Os três países da região que enviaram mais visitantes para o Brasil por avião foram Argentina, Chile e Uruguai

De acordo com levantamento realizado pela Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), o número de voos estrangeiros para o Brasil aumentou 14% em junho e julho, meses em que foi realizada a Copa do Mundo FIFA 2014, na comparação com igual período do ano passado. Por região, o maior crescimento foi registrado nos voos com origem na América Latina, com alta de 20% – passaram de 1.226 para 1.472 voos no período. “O aumento do número de voos em países vizinhos reforça nossa estratégia de investir no turismo intrarregional para elevar o receptivo de turistas internacionais do Brasil a um novo patamar”, comemorou o presidente da Embratur, Vicente Neto.

Entre as cidades, Santiago do Chile foi a que registrou o maior crescimento, de 92,8%. Passou de 125 para 241 voos na comparação de junho/julho deste ano com os mesmos meses do ano passado. O número de voos de Buenos Aires passou de 488 para 521 no mesmo período, uma alta de 6,76%. Mas, entre os 166 mil argentinos que vieram ver jogos de sua seleção no Brasil, parte importante entrou no Brasil por via terrestre.

Os dados mostram ainda que cresceu o número de voos para o Brasil saindo de Lima, que passou de 82 para 112, com alta de 36%; da Cidade do México, subiu de 16 para 28, com crescimento de 75%; e Montevideo, de 26%, de 100 para 126 voos no período. Também houve 6 voos diretos de Quito (Equador) em junho e julho deste ano – em 2013 não foram registrados voos diretos dessa cidade para o Brasil. Embora o país tenha recebido 49 mil visitantes da Colômbia, o total de voos com saída de Bogotá teve uma queda de 7,8%, de 64 para 59 no período.

No período da Copa, o número total de voos estrangeiros para o Brasil cresceu 14%. Passou de 2.368 nos meses de junho e julho, em 2013, para 2.698 no mesmo período deste ano. Os voos com origem em países da América do Norte subiram 4,1%, de 487 para 507. Mas algumas cidades tiveram, percentualmente, um aumento maior: 300% para os procedentes de Los Angeles (subiram de 6 para 24); 20,46% dos que partiram de Miami (210 para 253); de 7,29% em Nova Iorque (de 96 para 103); e de 33% em Atlanta (42 para 56).

Entre os voos com origem em países da Europa, que passaram de 487 para 407 no período da Copa, aqueles com saída de Lisboa cresceram 8,27% (133 para 144); os que vieram de Madri aumentaram 20% (de 64 para 77); e aqueles que partiram de Roma subiram 18% (de 27 para 32).

Ranking dos 15 países que mais enviaram visitantes durante a Copa:

Origem

Total

Argentina

166.772

Estados Unidos

111.380

Chile

54.427

Colômbia

49.246

México

40.517

Reino Unido

40.408

França

39.968

Alemanha

35.640

Uruguai

35.018

Portugal

23.949

Peru

21.084

Itália

20.919

Venezuela

20.064

Paraguai

19.481

Espanha

19.447

Embratur/MTur