Rodrigo Bellora assume liderança do movimento Slow Food em Garibaldi (RS)

0
Ivane Fávero e chef Rodrigo Bellora - Foto: Ana Carolina Azevedo/Divulgação

O chef de cozinha Rodrigo Bellora assume nesse mês de junho a liderança do Slow Food Primeira Colônia Italiana, o convivium do grupo com sede em Garibaldi (RS). Ele dará continuidade ao trabalho que vinha sendo coordenado pela turismóloga Ivane Fávero, que liderava o grupo desde a fundação, em 2013. Completa o grupo como vice-líder a nutricionista Bruna Posthinger

Ivane Fávero, que segue contribuindo como associada e conselheira, comemora os projetos importantes desenvolvidos desde a fundação do convivium, a exemplo da campanha “Sou Orgânico, Pode Confiar”; as hortas escolares; a criação da Via Orgânica em Garibaldi, um roteiro que surge como fruto do movimento; e o gemelaggio com a Itália – projeto único no mundo que permite intercâmbios entre os dois países. Outros eventos, como o Pizza na Praça, em Garibaldi, e uma série de palestras realizadas ajudaram a posicionar o convivium como um dos mais ativos do Brasil.

Ela deixa como exemplo para outras cidades brasileiras com grupos Slow Food a relevância do envolvimento do Poder Público a articulação do movimento. Em Garibaldi, o Slow Food foi fundado dentro do contexto da Secretaria de Turismo e Cultura, que apoia continuamente o Slow Food e empresta a estrutura para os encontros do convivium. “A grande lição que fica é a construção de um trabalho não pessoalizado, resultado de muitas pessoas contribuindo. É uma célula salutar que vai crescendo e se fortalecendo”, frisa.

Chef de Cozinha e idealizador do conceito “Cozinha de Natureza”, Rodrigo Bellora é proprietário do restaurante Valle Rustico e cofundador do Slow Food Primeira Colônia Italiana. O alimento, para ele, é uma maneira direta de contribuir para um mundo mais limpo. Por isso, em seu restaurante, Bellora aplica os conceitos Slow Food cuidando dos ingredientes desde plantio/nascimento até o prato. “É pela comida que vejo um mundo melhor possível”, reforça.

Como líder do convivium, seu primeiro grande objetivo é levantar recursos para a participação de produtores locais no Terra Madre Salone del Gusto, o evento mundial do Slow Food, em setembro, em Turim. Nesse sentido, o Slow Food Primeira Colônia Italiana já está promovendo uma série de jantares em restaurantes de cozinheiros membros do convivium. O próximo deles será dia (11) de julho, no próprio Valle Rustico, com menu experiência a R$ 100,00. Metade da renda desses eventos está sendo revertida para a participação no Terra Madre.

Mais sobre o Slow Food

O Slow Food é um movimento que defende o direito ao prazer da alimentação com ética, defendendo o alimento bom, limpo e justo. É uma organização internacional com 1500 grupos pelo mundo e mais de 100 mil associados difundindo as relações entre a comida e o meio ambiente. Para o movimento, as relações entre uma refeição e o planeta são indissociáveis e o que está dentro do prato interfere nas condições do meio ambiente, na biodiversidade, nas tradições e na economia.

Esses conceitos são difundidos pelo Slow Food Primeira Colônia Italiana por meio de mesas redondas, hortas escolares, educação para o gosto e a troca de experiências entre produtores, cozinheiros e consumidores – que o movimento trata sempre como coprodutores,

Qualquer pessoa pode se associar ao Slow Food. Basta fazer um cadastro simples no portal slowfoodbrasil.com. O Slow Food Primeira Colônia Italiana tem perfis no Facebook e Instagram, onde são divulgadas as atividades e campanhas do grupo:  www.facebook.com/slowfoodprimeiracolonia/ e www.instagram.com/slowfoodprimeiracolonia/.

Ascom Garibaldi / Setur