A abertura da 10ª Virada Cultural Paulista surpreendeu a população com a presença de artistas do Estado da Paraíba. A proposta inovadora acontece através de parceria entre o Governo da Paraíba, por meio da Secretaria Estadual de Cultura e Prefeitura de São Paulo. A participação paraibana no evento com cerca de 60 pontos espalhados pela Capital, teve início às 20h desse sábado (17), com a presença da cantora Sandra Belê, que encantou o público com seu repertório de músicas de forró.

Também nesse sábado, o cantor e compositor paraibano Escurinho fez show no palco Coreto Grande, no Parque da Luz. O secretário de Cultura da Paraíba, Chico César, disse que inserir 45 artistas na 10ª edição da Virada Cultural foi extraordinário, pois é a oportunidade de mostrar um pouco mais da música paraibana.

Sandra Belê
Sandra Belê

Chico disse ainda que em São Paulo outros paraibanos conseguiram conquistar espaço não só na cultura, mas no cenário político nacional, e citou a ex-prefeita de São Paulo, Luiza Erundina, que é paraibana da cidade de Uiraúna.

O secretário de Cultura da Paraíba ressaltou ainda o trabalho dos paraibanos que ajudaram a construir São Paulo. “São muitos paraibanos que trabalham como porteiros, pedreiros, médicos, motoristas, nas mais diversas profissões trabalhando em São Paulo, então, por que também não termos cantores e artistas?”, defendeu.

Sandra Belê e Escurinho arrancaram aplausos da plateia que, contagiada, dançou e cantou com os artistas. Os paulistanos Nivaldo Gurguim e Rose Meire afirmaram que a inovação trouxe benefícios maravilhosos para a cidade.

Chico César avaliou que a iniciativa vai permitir que nos próximo anos outros Estados também participem da Virada Cultural. “Essa adequação, com certeza, foi benéfica para o povo”, concluiu.

Escurinho
Escurinho

Neste domingo (18), a Paraíba será representa por Val Donato e Cátia de França, que sobem ao palco com o show “Barruada” e pelo grupo Instrumental Ubella Preta. Já o DJ Nazao, o músico Cassiano e o artista plástico campinense Thiago Trapo fazem parte da programação, intitulada Arte Vagal. Na linguagem de Circo, o representante é o Palhaço Xuxu, interpretado pelo ator Luiz Carlos Vasconcelos. Por fim, a cultura popular paraibana toma conta do Palco Coreto Grande, no Parque da Luz, com a Ciranda de Tupinambás e Oliveira de Panelas.

Secom PB