Quatro oficinas artísticas, contação de histórias e ainda espetáculo de teatro e música em praça pública deram início à Semana Cultural José Lins do Rego. Cerca de 100 crianças e adolescentes participaram das atividades educativas nesta segunda-feira (9), ocupando espaços das cidades de Pilar e Itabaiana. A 32ª Semana Cultural José Lins do Rego é realizada até o dia 11 de junho, pela Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc), com apoio das prefeituras de ambos os municípios e da 12ª Regional de Cultura. Por meio desta ação do Governo do Estado, outras parcerias culturais já estão sendo firmadas na região pela Funesc, para os meses de junho e agosto.

Itabaiana – No domingo (8), teve início em Itabaiana a oficina de graffiti, ministrada por Cybele Dantas. As aulas continuaram na segunda-feira, e com o auxílio de técnicas da grafitagem, que foram ensinadas por Cybele Dantas, os cerca de 20 participantes coloriram as paredes do ponto de cultura Cantiga de Ninar, espaço parceiro do evento.

A arte circense chegou a Itabaiana por meio da oficina “resgatando o circo: uma perspectiva educacional”. Por exercícios e práticas circenses, as crianças tiveram a percepção de como o circo pode estar presente no cotidiano. Guiadas por Charlena Arruda, as crianças praticaram cambalhotas, estrelas corporais e outros movimentos peculiares a essa arte, bem como outras dinâmicas.

A tarde desta segunda-feira foi dedicada ao mundo surpreendente da literatura. Com narração de Fernanda Ferreira, do Grupo Gira Contos, as crianças mergulharam na fantasia proporcionada pela contação de histórias. A atividade ocorreu na Escola Municipal Nossa Senhora das Graças. A programação do primeiro dia de evento finalizou com a encenação do espetáculo “Lunáticos e Acrobáticos”, da Cia de Teatro e Circo Lua Crescente, e com o show do Grupo de Violões, ambos na Praça Epitácio Pessoa.

Pilar – Já Foto por: Thercles Silva |a terra natal de Zé Lins, a cidade de Pilar, recebeu nesta segunda-feira a primeira aula da oficina de cinema. Com um celular ou mesmo uma câmera fotográfica, os participantes estão percebendo que é possível criar e produzir conteúdos de imagem, através das dicas passadas pelo cineasta Paulo Roberto, sobre noções de cinema, montagem de roteiro e captação de imagem.

Ainda em Pilar, começou a ser ministrada a oficina de criação artística, conduzida pelo artista plástico José Mendes. A  oficina  está oferecendo aos jovens alternativas de linguagem visuais usando a técnica da reutilização de materiais diversos e uso da palha de palmeira como forma de criação. Na terça-feira(10), essas oficinas continuam suas atividades e outras duas têm início: a de teatro e a de aquarela com café. Ainda na programação de Pilar do dia 10 de junho, a população confere contação de história, cortejo de percussão com o grupo “As Calungas” e com a apresentação do espetáculo de dança Terreiro Envergado. Também serão lançados dois editais da Funesc, o Salão Nacional de Humor e o Prêmio Literário José Lins do Rego.

Foto por: Thercles Silva |

Parcerias – Para o presidente da Funesc, Lau Siqueira, as atividades nesses municípios chegam para somar ao movimento de cultura local. Segundo ele, a ação é uma vontade da própria população da 12ª regional de cultura, que compreende 15 municípios. “Além dessa região ter laços fortes com o patrono do Espaço Cultural e h

omenageado do evento, o romancista José Lins do Rego, nós trouxemos as atividades para atender à demanda do Orçamento Democrático do ano passado, na qual a população elegeu a cultura como prioridade”. Lau também destacou a receptividade do evento em Pilar e Itabaiana. “ O início da Semana José Lins do Rego atendeu às nossas expectativas, quanto ao evento e quanto às ações de interiorização da Funesc. Os estudantes e população estão interessados e participando bem das oficinas”, comentou.

A articuladora da 12ª regional de cultura, Clévia Paz, festejou o atendimento da demanda do OD por parte do Governo do Estado e destacou a importância que a população do local dá à cultura. “A região se destaca por ter sido o segundo município a ter votado a cultura como prioridade, e a Funesc vem para atender essa nossa prioridade”.

A parceria entre a Funesc e a 12ª regional de cultura deve continuar. Na reabertura do Espaço Cultural José Lins do Rego, que deve ocorrer no fim de junho, uma feira multicultural, com a participação de artistas dos 15 municípios que formam a referida regional, deve ser realizada na Praça do Povo. Em agosto, outra parceria. A Funesc deve levar a Itabaiana, pela primeira vez, um concerto da Orquestra Sinfônica da Paraíba, para celebrar o centenário do coreto da cidade, um dos patrimônios históricos de Itabaiana. “A gente sente nas pessoas a sede de cultura, e essa parceria com a Funesc fomenta a valorização dos nossos artistas, que são muitos e dos nossos municípios”, destacou a articuladora Clévia Paz.