Campus Academy desafia estudantes com ferramentas tecnológicas e inovadoras

0
44
Campus / divulgação

Iniciativa piloto desenvolvida pelo Sebrae Paraíba poderá ser replicado em outros estados

Na rampa de acesso ao mezanino do Espaço Cultural, em João Pessoa, onde acontece o Campus Academy, dentro da programação do Campus Festival, estudantes entoavam, na tarde desta quinta-feira (17), gritos de guerra, exaltando o nome de uma das 10 escolas participantes. Em grupos, acompanhados por seus professores mentores eles não demonstravam qualquer constrangimento ao expor sua empolgação em participar deste evento que ainda está em fase de pilotagem

“Campus academy é uma iniciativa de imersão, voltada para alunos do ensino médio de escolas cidadãs integrais técnicas da rede estadual de ensino, em inovação, ciências, criatividade, cultura digital e empreendedorismo”, explica a gerente de educação empreendedora do Sebrae Paraíba, Humara Medeiros.

Segundo Medeiros, esta é a quarta etapa do projeto que teve início em fevereiro deste ano, e culminará amanhã (18), com a apresentação dos pitchs com as propostas das equipes, a avaliação através de uma banca especializada e a premiação dos melhores resultados, com seus respectivos feedbacks.

Considerando todas as etapas do processo, desde a construção do problema passando por aspectos referentes à novos modelos de negócios, energia renovável, biotecnologia, estratégias de comunicação digital, energia renovável, e transformação socioambiental através do empreendedorismo, é fácil perceber que o Campus Academy já nasce disruptivo, com vistas a dissociar a ideia de empreendedorismo de uma atividade simplesmente burocrática.

Para a coordenadora pedagógica e mentora dos alunos da Escola Cidadã Integral Técnica Presidente João Goulart, situada em João Pessoa, Luiza Iolanda Cortez “tem sido um processo criativo, colaborativo e alegre e tem servido de inspiração para outros professores e alunos”. E complementa, “desde a primeira até a última oficina houve uma evolução muito significativa em relação à forma como os estudantes percebem a aprendizagem, o interesse pelo conhecimento aumentou e como eles estão se tornando até referência na sala de aula, e pensando em como utilizar o que aprenderam em todo esse processo para ajudar os outros estudantes”, disse Cortez.

Geração de makers  

 Esta ainda é uma iniciativa piloto, no entanto, já tem estudante alçando voo e se aventurando no mundo dos negócios. Natural digital, o aluno do 3º ano da Escola Cidadã Integral Técnica da Prata, Jedson Alcantara de Araújo júnior, sentiu que era hora de tirar um antigo projeto do campo das ideias e lança-lo no ambiente virtual. O jovem empreendedor está em vias de implementar o seu e-commerce de assessórios de moda feminino e masculino.

“Participar disso tudo me ajuda a não ficar parado num canto, centrado só numa coisa, mas sim buscar mais e mais conhecimento todos os dias. Uma das ferramentas que aprendi foi como atrair o público, qual a rede social mais visualizada pelo meu público-alvo que são jovens e adultos”, revela Jedson de Araújo Júnior.

Assessoria