Somente nos 60 aeroportos administrados pela Infraero, devem passar aproximadamente 1,5 milhão de pessoas

A Secretaria de Aviação Civil (SAC) estima que de quinta a segunda-feira devem passar cerca de 2,7 milhões de passageiros pelos aeroportos brasileiros. A expectativa refere-se aos 60 aeroportos administrados pela Infraero e dos seis concessionados: Brasília (DF), Guarulhos (SP) Viracopos (Campinas-SP), Galeão (RJ), Confins (MG) e São Gonçalo do Amarante (RN).

Somente nos 60 aeroportos administrados pela Infraero, a expectativa de movimentação neste período é de 1,5 milhão de pessoas. A quinta-feira (02/04) deve ser o dia de maior movimentação, com cerva de 395 mil passageiros, segundo a empresa. No mesmo feriado do ano passado, passaram 1.465.429 passageiros nos terminais administrados pela estatal. “Todos os aeroportos da rede Infraero estão prontos para atender à demanda prevista para este feriado. Os nossos funcionários estão preparados para orientar os passageiros e monitorar as instalações dos terminais”, afirmou o presidente da Infraero, Gustavo do Vale.

A concessionária que administra o aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, por exemplo, espera receber 200 mil pessoas neste feriado. Já oconsórcio que administra o Aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília, estima que passem pelo terminal 250 mil passageiros. O aeroporto de Viracopos, em Campinas, também prepara operação especial para a Páscoa. A administração do terminal aumentará o número de funcionários e plantão gerencial durante todo o feriado. A expectativa é de aumento de 12% no movimento de passageiros em relação ao movimento diário do aeroporto, que é de 27 mil pessoas, em média.

ORIENTAÇÃO

A Secretaria da Aviação Civil (SAC) aconselha que os passageiros adotem medidas que garantam deslocamentos seguros, tranquilos e confortáveis, como chegar mais cedo aos aeroportos e fazer check-in antecipado. A orientação é que o passageiro chegue com 1h30 de antecedência para voos de destinos nacionais e duas horas para voos internacionais.

“A SAC está atenta à movimentação dos aeroportos e à gestão dos operadores aeroportuários durante o feriado da Semana Santa. Nossa missão é zelar pela qualidade dos serviços oferecidos aos passageiros. A prioridade da SAC é sempre o passageiro. Embora os aeroportos fiquem mais cheios nestas datas, fazemos o constante esforço para garantir a qualidade do serviço e o conforto dos passageiros”, afirmou o diretor de Gestão Aeroportuária da Secretaria de Aviação Civil, Paulo Henrique Possas.

DIREITOS E DEVERES

Com tanta gente voando, o passageiro deve ficar atento. No caso de sentir-se prejudicado ou ter seus direitos desrespeitados, ele deve dirigir-se à empresa aérea, para reivindicar seus direitos como consumidor. Se as tentativas de solução na empresa não apresentarem resultado, dirija-se aos órgãos de defesa do consumidor competentes e/ou ao Poder Judiciário e exija seus direitos. Nesse caso, é preciso guardar o comprovante do cartão de embarque e os comprovantes dos gastos (alimentação, transporte, hospedagem e comunicação) ou documentos relacionados à atividade profissional que seria cumprida no destino.

A reclamação também deve ser registrada na Anac, que analisará o fato e, se for o caso, poderá aplicar sanção administrativa à companhia. O usuário deve ficar atento ao contrato de transporte firmado com a empresa aérea no momento da compra do bilhete e aos seus direitos de comunicação, alimentação e acomodação adequada garantidos pela norma quando ocorrerem atrasos e cancelamentos.

CONFIRA OS DIREITOS EM CASO DE ATRASOS, REMARCAÇÕES OU CANCELAMENTOS:

TEMPO DE ATRASO DIREITOS
A partir de 1 hora Comunicação (internet, telefone e etc.)
A partir de 2 horas Alimentação (voucher, lanche, bebidas e etc.)
A partir de 4 horas Acomodação ou hospedagem (se for o caso) e transporte do aeroporto ao local de acomodação. Se o passageiro estiver no local de seu domicílio, a empresa poderá oferecer só o transporte para sua residência, a partir do aeroporto; Se a empresa já tiver a estimativa de que o voo atrasará mais do que 4 horas, o passageiro tem direito à reacomodação em outros voos ou reembolso, além de toda a assistência material.
Cancelamento de voo A empresa deverá oferecer ao passageiro, além de toda a assistência material, opções de reacomodação em outros voos ou reembolso.


Anac
Foto: divulgação