O Parque Zoobotânico Arruda Câmara (Bica), vinculado à Secretaria de Meio Ambiente (Semam), está fazendo uso de containers para acomodar o lixo coletado no Parque. A finalidade é controlar e evitar que os detritos fiquem espalhados e que bichos sejam atraídos e entrem na área, como também que o solo seja contaminado e que o visitante fique exposto à sujeira.

O auxiliar administrativo do Parque, Paulo Maia Leite, informou que estão sendo utilizados dois containers, sendo um para coleta do lixo reciclável e o outro para o orgânico, que ficam fechados com cadeado e só os funcionários da Bica estão autorizados a abrir, o que evita que pequenos animais, ou mesmo pessoas, mexam e espalhem o lixo.

O local para acomodação dos containers foi escolhido pela proximidade ao portão de trás do Parque, evitando assim que o caminhão de coleta faça o percurso por dentro da Bica. “O grande problema era com os animais e com os catadores, porque fazíamos à coleta para no outro dia retirarmos o material reciclável, quando chegávamos lá os sacos estavam rasgados e o lixo espalhado, agora não, colocamos tudo ensacado dentro do container e fechamos”, afirmou Paulo Maia.

Já a educadora ambiental, Mirthes Lima, lembra que o lixo exposto prolifera insetos, como mosquitos, por exemplo, e os animais que frequentam esse ambiente, eventualmente, serão transmissores de doenças para humanos ou mesmo para os bichos do zoológico. Ela ressalta ainda a importância de proteger o solo para não haver contaminar das nascentes que deságuam no lago existente no Parque. “O que acontece é que quando chove o que está na parte de cima desce, então tudo que é sujeira é levada até o ponto mais baixo e pode contaminar a água” explicou a educadora ambiental.

Segundo o chefe de manutenção do Parque, Luiz Neto, a coleta do lixo na área do Parque é feita pelos funcionários em três dias da semana (segunda, quarta e sexta-feira), separando o lixo orgânico do lixo reciclável, que são ensacados e colocados nos containers. A Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) faz o recolhimento dos resíduos duas vezes na semana. “Nós já fazíamos a separação do lixo antes, mas não era como está agora, ficava solto. Com esses containers facilitou muito, porque fica tudo organizado”, comentou Luiz Neto.

O Parque – A Bica possui 26,4 hectares de área, com resquícios da Mata Atlântica, abriga mais de 500 animais em seu plantel. O Parque é um dos locais mais visitados da cidade, chegando a receber, em média, cerca de 120 mil pessoas por ano, daí a necessidade de separar o lixo, controlar o acesso ao mesmo e preservar o local, garantindo maior higiene e saúde, tanto aos animais existentes no zoológico, quanto ao público visitante.

Secom JP