MTur discute segurança turística e compartilhamento de dados com Polícia Federal

0
Encontro foi realizado nesta terça-feira (30) em Brasília. Foto: Roberto Castro/MTur/Divulgação

Temas foram abordados em reunião com representantes da Interpol e da divisão de imigração e fronteiras da PF

Por Geraldo Gurgel

O secretário nacional de Integração Interinstitucional do Ministério do Turismo, Bob Santos, se reuniu nesta terça-feira (30), em Brasília, com delegados da Polícia Federal responsáveis pela Interpol, controle imigratório e segurança de fronteira. Eles discutiram medidas integradas de segurança turística no país.

“Queremos facilitar a entrada de turistas estrangeiros no Brasil sem abrir mão da segurança interna e dos nossos visitantes, desde a chegada nos aeroportos, portos e postos de fronteira. Medidas facilitadoras não significam falta de controle. Pelo contrário: vamos simplificar a entrada de viajantes, mas mantendo o rigor que protege o Brasil”, afirmou o secretário do MTur.

Torcedores com histórico de violência nos jogos da Copa América, por exemplo, além de turistas envolvidos com redes de exploração sexual de crianças e adolescentes, trabalho escravo e tráfico humano estão na lista de visitantes indesejados e na mira da Polícia Federal.

O delegado da Interpol, Bruno Samezima, destacou a necessidade de ampliar o compartilhamento de dados com o Departamento de Regulação e Fiscalização do MTur. “O acesso da polícia aos cadastros significa mais controle dos turistas que entram no Brasil, sem que as medidas facilitadoras signifiquem riscos para a segurança”, explicou.

A Polícia Federal também quer facilitar a entrada de turistas com visto eletrônico pelos E-gates, para reduzir as filas. São portais digitais que identificam o visitante através de reconhecimento facial e fazem a leitura eletrônica do passaporte. O uso de equipamentos de biometria também faz parte das medidas facilitadoras de recepção aos turistas. “Tudo isso contribui para nosso foco, que é a segurança turística, através do nosso trabalho de inteligência. Queremos controle com agilidade”, ressaltou a delegada Cristiana Camatta, chefe da Divisão de Controle Imigratório e Segurança de Fronteira da Polícia Federal.

Atualmente, a PF tem acesso prévio à lista de passageiros embarcados no exterior e faz o controle de chegada dos turistas através do compartilhamento de bancos de dados. A partir de junho, turistas americanos, japoneses, canadenses e australianos também ficarão isentos do visto de entrada no Brasil.

Ascom MTur

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here