O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, participou de reunião com o ministro da Integração Nacional, Antônio de Pádua, na manhã desta terça-feira (13), em Brasília, para discutir a aprovação de novas etapas do projeto de contenção da barreira do Cabo Branco

Durante o encontro, do qual participaram, além do prefeito, a secretária de Planejamento de João Pessoa, Daniella Bandeira; o chefe da Defesa Civil, Noé Estrela, o procurador-geral do município, Adelmar Régis, e o superintendente do Instituto de Previdência, Rodrigo Macedo, ficou definido que o projeto da Prefeitura, já aprovado tecnicamente pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, será o adotado pelo Ministério da Integração. Havia uma proposta de projeto do governo do Estado, mas ficou definido que o projeto da Prefeitura estava bem mais avançado, e já aprovado, por isso foi o adotado pelo Ministério da Integração. Dois representantes do governo da Paraíba também participaram da reunião.

Após fazer apelo para que houvesse uma definição imediata sobre a proposta, o ministro Antônio de Pádua comunicou ao prefeito que o projeto elaborado pela Prefeitura e aprovado pelo ministério deverá ser encaminhados para empenho ainda este ano. “Conheço João Pessoa, faço caminhadas naquela bela orla, conheço o problema e quero dar minha contribuição, deixando o projeto empenhado para execução”, disse o ministro.

Os diretores da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil explicaram que o projeto da Prefeitura contempla as necessidades de contenção da barreira do Cabo Branco e ressaltaram que havia pressa na definição para permitir que o ministro possa conseguir os recursos e empenhar o projeto.

A Prefeitura de João Pessoa já está executando a primeira etapa do projeto, que são as obras de drenagem na parte de cima da barreira, envolvendo a Estação Ciência. Cerca de 60% das obras já foram executadas. As obras estão sendo executadas com recursos próprios do município, no valor de R$ 5,2 milhões.

A gestão do prefeito Luciano Cartaxo pretende executar as novas etapas do projeto de contenção, que são as obras de enrocamento, ou seja, de colocação de pedras na barreira, na parte de baixo (praia), para evitar o impacto das ondas, a engorda da praia e a implantação de gabiões dentro do mar.