Latam se torna pioneira no embarque biométrico facial na América do Sul

0
stima-se que com a novidade, embarcarão entre 13 e 14 passageiros por minuto, o dobro do que é feito em uma remessa manual (Divulgação/Latam)

A Latam Airlines se tornou o primeiro grupo de companhias aéreas na América do Sul a utilizar a biometria de reconhecimento facial para seu processo de embarque. Graças à inovação implementada pelo Aeroporto Internacional de Carrasco – em um trabalho conjunto com o governo federal – o Uruguai se tornou o primeiro da região a ter esse sistema moderno, que permite um processo de embarque mais seguro e eficaz

“Os avanços tecnológicos invadiram a indústria da aviação e nos permitem oferecer um serviço mais personalizado e seguro aos nossos passageiros. Por essa razão, é essencial promover iniciativas como essas, que visam mudar a forma como as pessoas viajam. Estamos orgulhosos de apoiar o Aeroporto de Carrasco e o governo do Uruguai nesta iniciativa, e ser o primeiro na região a ter este sistema, o que reduzirá o processo de embarque na metade do tempo “, disse o gerente geral da Latam no Uruguai, Javier Macías.

Estima-se que com a novidade, embarcarão entre 13 e 14 passageiros por minuto, o dobro do que é feito em uma remessa manual. O reconhecimento facial de procedimentos migratórios em aeroportos tem sido usado desde o início de 2016, sendo os Estados Unidos da América o primeiro país a usá-lo.

A biometria facial é considerada a forma mais segura de realizar o controle do Ministério da Defesa Nacional nos procedimentos de imigração: O passageiro apresenta o documento eletrônico (passaporte ou bilhete de identidade), o sistema lê as informações, consulta listas negras e tira a foto que vem em um chip. Em seguida, o usuário seleciona o voo e um sistema de reconhecimento facial verifica se é a mesma pessoa. Ao chegar no embarque, o sistema confirma com a biometria se aquele é o mesmo usuário, sem a necessidade de reapresentar documentos.

M&E