João Pessoa ganha corredor turístico da Orla até Centro Histórico

0
divulgacao

O Centro Histórico de João Pessoa terá ruas revitalizadas e deve formar corredor turístico. De acordo com o projeto anunciado pelo prefeito Luciano Cartaxo, nesta quarta-feira (08), a região terá 12 vias e duas praças revitalizadas, com calçadas padronizadas, nova iluminação e fiação embutida no subsolo. As intervenções fazem parte do programa Caminhos da História, da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), que pretende requalificar a região para os moradores e visitantes. A ideia é criar uma grande rota de circulação, que comece na orla, chegue à Lagoa através da Avenida Beira Rio, continue no Centro Histórico e tenha fim do Porto do Capim.

No total serão investidos R$ 5 milhões, recursos do programa PAC Cidades Históricas. Os trabalhos começam pela Praça Dom Ulrico, ao lado da Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves, que já foi interditada. Além dela, passarão pelas intervenções a Praça da Socic, a Fonte dos Milagres e 12 vias: Ladeira da Borborema, Beco dos Milagres, Trecho da Rua da Areia entre a Ladeira da Borborema até a Maciel Pinheiro, Rua Augusto Simões, Ladeira São Francisco, Travessa São Francisco, Rua Padre Antônio Pereira, Rua Henrique Siqueira, Rua João Suassuna, Avenida Visconde de Inhaúna e Rua Frei Vital.

O Caminhos da História continua as ações da gestão municipal, que já entregou obras como a reforma do Hotel Globo e da Casa da Pólvora, além da Vila Sanhauá, na Rua João Suassuna. “Temos ações na orla e um projeto de requalificação do Centro e a Beira Rio funciona como uma ligação na medida em que ganhou novas calçadas e ciclofaixas”, explicou a secretária do Planejamento, Daniela Bandeira.

De acordo com ela, os limites em obras nas partes históricas impedem a expansão das ciclofaixas na região, mas as ruas ganharão calçadas em cimento rústico e equipamentos de acessibilidade. As obras serão acompanhadas de perto pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional e Estadual (Iphan e Iphaep) e por um arqueólogo contratado pela PMJP.

A primeira etapa, na Praça Dom Ulrico, contará com escavações arqueológicas e recuperação do piso. “Cada pedra será removida, limpa e virada para dar um padrão uniforme ao piso. É um trabalho manual, minucioso e demorado. Trata-se de uma obra com conceito diferenciada, por isso será mais lenta”, explicou a secretária.

De acordo com o secretário adjunto do Turismo de João Pessoa, Graco Parente, o projeto que será desenvolvido é um investimento que contempla uma série de ações que estão sendo desenvolvidas no Centro Histórico, como a recuperação do Hotel Globo, Conventinho, Vila Sanhauá, entre outros. “O importante, é que todas essas ações têm sido debatidas com o trade e passam a valorizar ainda mais a cidade e inserir João Pessoa não só como um destino de praias, mas, sobretudo, a credencia como um roteiro cultural”, disse o secretário.

O prefeito Luciano Cartaxo espera retomar o interesse pelo Centro Histórico, tanto das pessoas quanto da iniciativa privada. “Cada dia a gente dá um passo a mais no sentido de revitalizar e fortalecer nosso Centro Histórico, de chamar a atenção da iniciativa privada para seguir o exemplo da Prefeitura e investir mais no Centro Histórico, na nossa origem, nas nossas raízes. Temos um turismo muito forte de sol e mar, mas a gente pode agregar a isso o nosso turismo histórico”, afirmou.

A PMJP informa que outros prédios estão em obras no Centro Histórico e que eles devem e transformar em novos equipamentos públicos. Segundo o informado, já existem obras avançadas no Parque da Bica e no Conventinho, onde será instalada a primeira Biblioteca Municipal de João Pessoa e um Centro de Cultura e Artes.

PMJP