Investe Turismo vai criar mais oportunidades para turismo no Paraná

0
O ministro Marcelo Álvaro Antônio durante a apresentação do Investe Turismo itinerante. Crédito: Roberto Castro/MTur/Divulgação

Seminário itinerante que vai percorrer todo o Brasil passou por Foz do Iguaçu nesta quarta-feira (12)

Por Vanessa Sampaio

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, acompanhado pelo governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Jr, anunciou na manhã desta quarta-feira (12), em Foz do Iguaçu (PR), o início das ações do Programa Investe Turismo na Rota Corredor do Iguaçu, que conecta os destinos de Foz, Curitiba, Morretes e Paranaguá, levando um amplo pacote de estruturação e incentivo ao turismo do extremo oeste ao litoral paranaense. Este é o quarto seminário itinerante de um circuito que vai percorrer todo o Brasil para apresentar projetos e ferramentas de desenvolvimento que serão implantados nas 30 rotas turísticas estratégicas selecionadas nesta primeira etapa do programa, que conta com R$ 200 milhões do MTur para todo o Brasil.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE O PROGRAMA

No evento, governos federal e estadual, Sebrae, prefeituras municipais, empresários do setor e líderes de governança turística regional deram início ao trabalho conjunto pela rota paranaense incluída no Investe Turismo. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, disse que o modelo de parceria público-privada vai dar ao setor de viagens o protagonismo necessário para se consolidar como vetor econômico. “O que queremos e buscamos aqui é um nível maior de gestão compartilhada, focado em inteligência de mercado, que possa desenvolver nosso potencial plenamente. Hoje, o mercado internacional já olha para o Brasil com outros olhos, sobretudo no turismo. Acredito que com uma economia verdadeiramente liberal, vamos desburocratizar, desregulamentar e dar asas ao crescimento do setor”, destacou o ministro.

Marcelo Álvaro Antônio disse ainda que o presidente Jair Bolsonaro enxerga o turismo como vetor de desenvolvimento do país, o que ajuda na implantação de projetos como o Investe Turismo. “Isso facilita nosso trabalho, especialmente onde o governador também compartilha deste pensamento, como é o caso do Paraná”, afirmou.

Para o governador do Paraná, Ratinho Jr, o turismo é uma matriz econômica de primeira prioridade no estado e o programa do MTur abre novas oportunidades para estruturar e promover os destinos paranaenses. “O governo federal tem reconhecido que Foz e o Paraná estão na rota e no calendário turístico do Brasil. Tenho certeza de que o Investe Turismo vai fazer com que mais pessoas venham e conheçam nossas belezas e nossa gente. Junto com isso, vem a integração do Sebrae e do setor privado – são as empresas que geram comodidades e serviços para que o nosso estado seja um cartão de visitas para o Brasil e para o mundo”, avaliou. O governador também destacou que o Paraná pretende explorar melhor o mercado para o ecoturismo, segmento que deve crescer 200% até 2023, segundo estudo de uma consultoria norte-americana.

CONHEÇA TAMBÉM O LIVRETO DO PROGRAMA

PACOTE DE AÇÕES

As rotas turísticas selecionadas pelo Investe Turismo receberão um pacote de ações organizadas em quatro linhas de trabalho: o fortalecimento da governança, por meio de uma agenda estratégica entre setor público e privado; a melhoria dos serviços e atrativos turísticos, com foco especial nas micro e pequenas empresas; marketing e apoio à comercialização, por meio de campanhas, produção de inteligência mercadológica e participação em eventos estratégicos; além da atração de investimentos e apoio ao acesso a linhas de crédito e fontes de financiamento.

CONSULTE A LISTA DE ROTAS E MUNICÍPIOS CONTEMPLADOS

INVESTIMENTOS

O Ministério do Turismo já investiu R$ 526 milhões em mais de 1,6 mil projetos de infraestrutura turística em todo o estado do Paraná. Além disso, a pasta recebeu e aprovou oito projetos que somam R$ 465 milhões em financiamentos para o setor no estado. Entre as propostas que receberam o Selo+Turismo está o Seaquarium (R$ 220 milhões), um grande aquário turístico que comporá um complexo de visitação nas proximidades das Cataratas do Iguaçu e deve atrair cerca de 1 milhão de visitantes ao ano. O empréstimo internacional tramita no Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

AGENDA DO DIA

Ainda nesta quarta-feira, o ministro Marcelo Álvaro Antônio participou da cerimônia de entrega do novo Centro de Atendimento ao Turista (CAT) de Foz do Iguaçu. Com investimentos de R$ 1 milhão do Ministério do Turismo, as obras estão concluídas e o equipamento começa a funcionar dentro de aproximadamente 30 dias, segundo previsão da prefeitura municipal.

Segundo a previsão da prefeitura, o CAT de Foz do Iguaçu começa a funcionar dentro de 30 dias. Crédito: Roberto Castro/MTur/Divulgação

Aproveitando a passagem por Foz do Iguaçu, o ministro participou da abertura do 14º Festival das Cataratas, encontro internacional de negócios que reúne empresas e profissionais do mercado de turismo para promover negócios entre fornecedores e compradores de produtos, serviços e destinos. O evento vai até 14 de junho e deve atrair cerca de 8 mil participantes e mais de mil expositores durante os três dias de programação.

O Ministério do Turismo montou um estande no evento, com atendimento ao público e distribuição de material orientador, com o intuito de apresentar os programas estratégicos para o desenvolvimento setor. Além disso, a Pasta vem realizando ações de apoio à comercialização de destinos turísticos nacionais, por meio dos atendimentos presenciais, em parceria com as secretarias estaduais de turismo de Alagoas, Mato Grosso, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo.

TURISMO INTERNACIONAL

Anunciados nesta terça-feira (11) pelo Ministério do Turismo, estudos estatísticos do setor revelaram que o Paraná recebeu 948 mil turistas estrangeiros em 2018, alta de 6,2% em relação a 2017 (892,62 mil). Segundo a pesquisa, realizada com cerca de 40 mil turistas de outras nacionalidades, Foz do Iguaçu é o terceiro destino brasileiro mais visitado por estrangeiros em viagens a lazer, atrás somente do Rio de Janeiro e Florianópolis. O estudo foi encomendado pelo MTur e realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE).

Cobertura em tempo real no Twitter da abertura do Festival das Cataratas

Ascom MTur

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here