Como forma de prestar contas pelo apoio financeiro recebido, o Conselho de Políticas Culturais de Garibaldi apresentou aos vereadores e à comunidade o trabalho desenvolvido nos últimos três anos. O encontro ocorreu na última segunda-feira, 6 de março.

O Fundo Municipal de Cultura teve origem no ano passado, após a elaboração, ainda em 2002, do Plano Municipal de Cultura, elaborado em conjunto com o Poder Público e comunidade cultural. O Fundo tem a finalidade exclusiva de prestar apoio financeiro a projetos de natureza artística e cultural por meio de Editais de Seleção Pública.  Com dois editais publicados em 2014, foram investidos 98 mil reais em oito projetos aprovados que fomentaram o crescimento dos diversos segmentos culturais durante sua execução.

O ex-presidente do Conselho de Políticas Culturais e atual vice-presidente, Rafael Lumi destacou as ações desensvolvidas pelas oito entidades, além de ressaltar a importância em oferecer apoio e valorizar o trabalho dos que fazem a cultura acontecer em Garibaldi. Nete ano, a Comissão de Avaliação, composta por Alisson De Nardin, Arrigo Fontana, Rosana Ogliari Debiasi e Rosana Marina, contemplou 11 projetos no montante de 109 mil reais do Fundo Municipal de Cultura. São eles: Crescendo com a Dança e com a Música, Coral Carlos Gomes, Vozes que Cantam e Encantam, Hora Vaga na Hora Certa, Coro Simplesmente, CIA Teatral Acto, Vocal Allegro, Recital Musical Center, Da sociologia ao Rock: Nas trilhas do pensar, Canto da Cultura, 8º Encontro de Etnias.

A presidente do Conselho, Rosana Marina, destacou as atividades que serão realizadas pelas entidades neste ano e a necessidade de valorizar o patrimônio cultural. “Só a cultura é capaz de estabelecer vínculos, de diferenciar um povo, de alimentar a consciência do seu valor para, depois, chegar à criatividade e ação”, destacou. Já a  secretária de Turismo e Cultura, Ivane Fávero, agradeceu aos vereadores presentes e destacou a importância do trabalho conjunto com o Conselho e agentes culturais. “A cultura torna Garibaldi uma cidade mais humana e feliz. Há uma grande responsabilidade, que deve ser compartilhada por todos os setores, para mantermos vivos nossos grupos culturais”, acredita.

Posteriormente, os projetos foram apresentados na Sessão da Câmara. A votação, pelo Legislativo, ocorre na próxima semana.

Ascom Garibaldi RS
Foto: Verônica Grassi