ABIH (PB) sugere privatização do Centro de Convenções de João Pessoa

0
Presidente da ABIH-PB, Manuelina Hardman - Foto: Divulgação

No dia (4) de abril, o governador da Paraíba, João Azevêdo, se reuniu com a diretoria da ABIH – PB – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, seccional Paraíba, na ocasião representada pela presidente e pelo vice-presidente Manuelina Hardman e Samir Youssef, na Granja Santana, oportunidade em que os empresários entregaram um documento com cinco reivindicações mais emergenciais para que seja continuado o processo de crescimento do segmento turístico paraibano. A entidade sugeriu ao governador que privatizasse o Centro de Convenções de João Pessoa, um equipamento que, segundo os empresários, é muito dispendioso para o governo

No documento a ABIH – PB cita que a privatização do Centro de Convenções liberaria o Estado de despesas com manutenção, podendo a sua administração ser transferida para empresas privadas, onde certamente haveriam mais realizações de eventos, que beneficiariam todos os segmentos do trade turístico de João Pessoa.

A ABIH – PB cita ainda áreas mais essenciais que deveriam ter maior atenção e recursos como Saúde e Educação.

Outro ponto citado no documento, diz respeito à privatização dos aeroportos Presidente Castro Pinto, na Região Metropolitana de João Pessoa, e Presidente João Suassuna, em Campina Grande. A ABIH – PB sugere que o governo do estado acompanhe mais de perto a transição do setor público (Infraero) para o setor privado ( Concessionária espanhola Aena Desarrollo Internacional que venceu o leilão). Os empresários temem que os dois aeroportos paraibanos sejam rebaixados de categoria, diante da privatização dos aeroportos de Natal e Recife, o que dificultaria a operação de voos internacionais na Paraíba.

A ABIH – PB também sugeriu ao governador, que estimulasse e desse maior apoio à Secretaria de Turismo do Estado e à PBTur (Empresa Paraibana de Turismo) em participação de eventos, nacionais e internacionais, como já fazem com maior freqüência os estados do Rio Grande do Norte, Ceará e Pernambuco, “que estão sempre presentes divulgando a beleza e a cultura de seus estados, com boas estruturas representativas no Brasil e no exterior.”

Ainda nesse contexto, os empresários sugeriram ao governador, que aumentasse o valor dos recursos destinados à Secretaria Institucional de Comunicação, “objetivando a elaboração de planos de divulgação e promoção” da Paraíba, direcionado para o público final, abrindo uma maior possibilidade de despertar o interesse dele visitar o estado, buscando as agências de viagens e as operadoras de turismo já com o destino escolhido.

João Azevêdo se mostrou simpático e aberto a analisar as propostas para colocá-las em prática. Mas, segundo o diretor institucional da ABIH – PB, Francisco Evangelista, foi descartada uma intervenção do governo do estado na recuperação da ponta do Cabo Branco, “apesar dele ter o projeto”. Segundo o empresário, o governador disse que a Prefeitura de João Pessoa já teria recebido mais ou menos R$ 70 milhões do Governo Federal e assumido o compromisso de executar o projeto na barreira do Cabo Branco.

Assessoria