O que você responderia se lhe perguntassem: “Quais calorias devemos evitar: as cheias ou as vazias?”. Resposta: Vazias. Surpreendeu-se? O texto a seguir irá esclarecer os malefícios que esta caloria causa ao nosso corpo e a diferença entre os dois tipos.

Todo indivíduo que pretende iniciar uma dieta começa a excluir alimentos ditos “hipercalóricos”. Mesmo quando procura orientação de um profissional nutricionista a paranoia continua para evitar estes alimentos. Ninguém sabe que existem dois tipos de calorias e apenas uma delas é considerada ruim para o organismo.

O importante em uma dieta/reeducação alimentar é a qualidade do alimento ingerido. Há quem evite o abacate, dito calórico, cheio de vitaminas, minerais, carboidratos, fibras e gorduras boas essenciais para o bom funcionamento do nosso corpo, e consome biscoitos light/diet/zero que são cheios de açúcar e farinhas refinados, substâncias químicas como corantes, conservantes e sabores produzidos artificialmente, que não possuem benefícios nutritivos, se guiando apenas pelo valor calórico que cada um apresenta. 

As calorias são medidas de energia fornecidas por um alimento após a sua metabolização. São provenientes dos carboidratos, lipídios, proteínas, etc. Elas fornecem energia para nosso corpo realizar todas as funções metabólicas. Carboidratos e proteínas fornecem 4 calorias por grama. Já os lipídios, as gorduras, fornecem 9 calorias por grama. Assim podemos classificar os alimentos como mais calóricos e menos calóricos. Logicamente, o consumo em excesso dos alimentos mais calóricos engordam, porém, não é de regra. Se você consome mais calorias do que gasta (na prática de atividades do dia a dia ou exercícios físicos) ai sim irá acumular gordura.

Calorias

Devemos distinguir os alimentos com calorias cheias e calorias vazias. As calorias vazias são representadas por alimentos de baixo valor nutricional. O que quer dizer? Alimentos que pouco ou nada oferecem nutricionalmente. Já as cheias possuem alto valor nutricional, representadas por alimentos que irão suprir as necessidades do organismo com vitaminas, minerais, proteínas, etc.

            É preferível ingerir alimentos como: frutas, castanhas/sementes oleaginosas, carnes magras, leites e derivados magros/desnatados, arroz/cereais/massas integrais, raízes, feijão, lentilha, grão de bico, soja, ervilha, óleo de canola/coco, azeite de oliva extra virgem, açúcar mascavo (este em pequena quantidade em relação às calorias ingeridas em um dia), saladas de folhas, verduras e legumes, alimentos com calorias cheias, que são as calorias boas; do que estes outros alimentos: refrigerantes diet/light/zero, bebidas alcoólicas e industrializadas (em pó, cheias de açúcares com menos de 50% de polpa da fruta, etc), frituras, salgadinhos, bolachas recheadas, pão branco, fast foods, balas, doces e guloseimas, sejam elas normais/diet/light com os dizeres na embalagem “calorias reduzidas”, estes representantes das calorias vazias, que quer dizer sem nutrientes ou fibras, as calorias ruins, danosas ao organismo, fazendo com que o corpo desencadeie variadas doenças e a tão temida obesidade.

            A recomendação é dar prioridade aos alimentos in natura, preparações que usem alimentos orgânicos, mais naturais possíveis, que quer dizer menos industrializados. Use mais as frutas e castanhas no lanche do que os biscoitos e as barras de cereal; Dê prioridade às frutas ou polpas de fruta (observe a tabela nutricional. Deve conter exclusivamente fruta como matéria prima) aos sucos prontos, industrializados, desidratados (pó). Não fica proibido ou restrito o consumo das fontes de calorias vazias, mas o seu uso com moderação. Podemos comer de tudo, desde que exista um balanço entre a quantidade, os horários e, como um plus, a prática de atividades físicas. Como já disse anteriormente, se ingerimos mais energia/calorias do que as gastamos, ela será acumulada no corpo sob forma de gordura.

A seguir uma  tabela relacionando alimentos com calorias aproximadas, de um lado as calorias cheias e do outro as vazias:

10156935_665139480202407_1064363_n

Imagens: Reprodução

Camila Gadelha