Cacau, ou como é conhecido cientificamente Theobroma Cacao, cujo nome Theobroma em grego quer dizer “Alimento dos Deuses”, tem um dia especial em sua homenagem, 26 de março. Além de saboroso, o chocolate – principal subproduto do cacau – possui nutrientes e tem efeito estimulante.  

O cacau é fonte de magnésio e flavonoides, que previnem contra os coágulos sanguíneos. Com a produção dos chocolates nas versões mais amargas (a partir de 50% de cacau), a fruta tem inúmeros benefícios para a saúde, pois contém altas doses de proteínas, sais minerais e vitaminas.

Chocolate Páscoa (11)O cacau possui polifenóis flavonoides, que reduzem os riscos de doenças no coração, e as substâncias precursoras da serotonina e endorfina, que promovem uma sensação de prazer, euforia e bem-estar. Mas, de acordo com a nutricionista do Hapvida Saúde, Suzele Lima, o consumo deve ser moderado.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, o recomendado é a ingestão diária de, no máximo, 50 gramas. Essa é a quantidade ideal para o alimento promover os benefícios sem que se torne um vilão da dieta ou do controle de peso. “Isso equivale a um brigadeiro ou um tabletinho, um quadradinho de uma barra”, explica a nutricionista.

E mesmo para quem segue a regra dos 50 gramas por dia, não vale economizar durante a semana e consumir tudo de uma só vez. “Não seria benéfico fazer todo o consumo em um só dia, pois a quantidade de gordura e açúcar em concentração maior pode não fazer parte da necessidade energética do indivíduo ou de seu gasto calórico. Desta forma, o que o corpo não utiliza pode ficar acumulado e aumentar o ganho de peso a longo prazo ou alterar o colesterol, triglicerídeos, glicemia”, orienta.

A especialista recomenda que crianças com menos de três anos não consumam chocolate. “Em caso de festinhas (consumo pontual) ou no máximo duas vezes por semana, a ingestão não deve exceder 30 gramas”, afirma Suzele Lima. Além disso, para evitar as cáries, vale a pena insistir no enxague bucal ou escovação após o consumo do doce.

Chocolate Páscoa (10)Mercado – O Brasil continua sendo um dos grandes consumidores mundiais do chocolate. Só nesta Páscoa, a produção deve chegar a cerca de 21 mil toneladas, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (Abicab). Para garantir as vendas, indústria e varejo investem em embalagens e sabores diferenciados. De acordo com o GPA, maior varejista da América do Sul e responsável pelas bandeiras Extra e Pão de Açúcar, este ano as vendas de chocolate na Páscoa devem ser entre 10 e 15% maiores que em 2014, entre ovos, bombons e tabletes.

Uso Cosmético – Muito valorizado pelos povos antigos, as sementes do cacau também são utilizadas pelas empresas de cosméticos, pois guardam um emoliente tradicional: uma manteiga rica em Ômega 9 e outros ácidos graxos. A Natura, por exemplo, foi buscar na natureza esta preciosa manteiga que enriquece os produtos da linha Ekos Cacau, como nas polpas hidratantes para mãos e pernas e pés, que promovem hidratação intensa por até 36 horas, protegendo e perfumando a pele com a fragrância de cacau, que remete à sensualidade e aconchego.

Pauta