Quarta edição do “Agosto das Letras” é aberta hoje e homenageia Anayde Beiriz

0
O grupo Evoé! apresenta a Leitura Encenada "Anayde", com texto de Paulo Vieira e direção de Suzy Lopes e Roberto Cartaxo - Foto: Yebá Ngoamãn/Divulgação

No período de (2) a (30) de agosto, o governo do Estado, por meio da Funesc realiza a 4ª edição do projeto “Agosto das Letras: Festival de Leitura da Paraíba”. A homenageada deste ano é a professora e poetisa paraibana Anayde Beiriz. O festival tem como proposta base cultivar a leitura, principalmente entre crianças e jovens. A cerimônia de abertura acontece nesta quinta-feira, às 19h, no Teatro Paulo Pontes. Na ocasião, o grupo Evoé! apresenta a Leitura Encenada “Anayde”, com texto de Paulo Vieira e direção de Suzy Lopes e Roberto Cartaxo

Ao longo do mês, o evento conta com oficinas, palestras, lançamentos, mesas redondas, contação de histórias e uma série de atividades interativas começando pela capital paraibana e percorrendo as cidades de Cuité, Cajazeiras, Sapé e Belém.

Com o intuito de agregar várias atividades culturais para atrair diversos públicos, o festival adquire o aspecto itinerante, buscando a sua interiorização com o objetivo de levar as ações para um público maior.

Sobre o espetáculo Anayde – O espetáculo é uma ficção, mas que tem como foco, a figura histórica e ousada de Anayde. “A coordenadora do Agosto das letras me convidou pra fazer essa leitura com o Evoé! Teatro da Funesc e eu convidei Roberto Cartaxo pra fazer a direção comigo porque, em 1992, Roberto interpretava João Dantas na montagem de Fernando Teixeira”, explica a diretora Suzy Lopes.

O elenco traz Bárbara Azevedo, Leandro Nobre Fialho, Raissa Gama, Ivo Araújo, Brenna Monteiro, Talitta Leonilia e Fernanda Peres Maranho. A preparação vocal foi feita por Priscilla Cler e a iluminação fica por conta de Eloy Pessoa.

“Escrevi Anayde com uma paixão poética radical. Anayde era eu. A mulher que infringe as hipocrisias morais conservadoras, era eu. A angústia dela era minha. A busca de liberdade dela era minha. Eu, um novo Flaubert, provinciano e apaixonado, desesperado e esperançoso, espelhando minha rebeldia em um drama de amor e morte, cuja realidade confundia-se com a ficção”, diz o texto de apresentação assinado por Paulo Vieira em 1992, ocasião em que seu texto ganhou os palcos paraibanos em montagem de Fernando Teixeira.

Quem foi Anayde Beiriz? – Professora e poetisa nascida em João Pessoa em 18 de fevereiro de 1905 e morta em 22 de outubro de 1930, em Recife (PE), aos 25 anos

Tem seu nome ligado à História da Paraíba, devido à tragédia em que foi envolvida, juntamente com o advogado e jornalista João Duarte Dantas, com quem mantinha um relacionamento amoroso. Para a mentalidade conservadora da sociedade brasileira à época, particularmente na Paraíba, Anayde não era uma mulher bem vista por causa das ideias progressistas que alimentava: como poetisa, participava ativamente do movimento intelectual, envolvida em acontecimentos artísticos e frequentando saraus literários. Como cidadã, defendia a participação das mulheres na política, em uma época em que sequer podiam votar.

Criticada publicamente por razões morais e políticas, Anayde sentiu-se acuada após o assassinato de João Pessoa por João Dantas, que causou comoção popular. Desse modo, abandonou a sua residência na Paraíba e foi morar em um abrigo no Recife, onde passou a visitar João Dantas, detido em flagrante e recolhido à Casa de Detenção daquela cidade. Dantas foi posteriormente encontrado morto em sua cela, degolado, em 3 de outubro do mesmo ano, no início da Revolução de 1930. Embora tenha sido declarado o suicídio como causa mortis na época, as circunstâncias ainda permanecem obscuras. Anaíde, aos 25 anos de idade, morreu dias após Dantas, supostamente por auto envenenamento. Foi sepultada como indigente no Cemitério de Santo Amaro.

Agosto das Letras – programação completa

João Pessoa
02/08
19h – Cerimônia de abertura do Agosto das Letras
Leitura Encenada: Anayde, com Evoé! Curso de Teatro da Funesc
Texto: Paulo Vieira
Direção: Suzy Lopes e Roberto Cartaxo
Teatro Paulo Pontes, Espaço Cultural

Cuité (PB)
08 e 09/08
14h – Oficina Divertimusicalizando: contação de história através da musicalidade e dança, com Nana Vianna
Local: Auditório do INSS

08/08
19h – Solenidade de Abertura / Lançamentos de livros / atração cultural
Local: Em frente à Biblioteca Pública Municipal

09/08
19h – Oficina Técnicas de Contar Histórias, com Nana Vianna – para professores da Rede Pública de Ensino
Local: Teatro Municipal
19h – Dança de Rua: Espetáculo Raxa, com Jack Keysy e Jéssika Andrade
Local: Em frente à Biblioteca Pública Municipal

10/08
8h30 e 14h30 – Contação de Histórias com Nana Vianna
Local: Auditório do INSS

Cajazeiras (PB)
16 e 17/08
8h30 – Capacitação para profissionais que atuam em bibliotecas, com o Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas
Local: Escola Estadual Monsenhor Constantino Vieira
8h30 – Oficina A arte de contar histórias e suas técnicas, com Cris Leandro
Local: Teatro ICA

16/08
19h – Solenidade de abertura /  lançamentos de livros / sarau
Local: Teatro ICA

17/08
9h e 14h30 – Contação de Histórias: Contos da Carochinha com Lara Sales e Arly Arnaud
Local: Teatro ICA

18/08
20h – Show Mafiota
Local: Teatro ICA

Sapé (PB)
22/08
14h – Oficina Iniciação ao teatro para crianças, com Aline Alencar
Local: Escola de Artes
19h – Solenidade de Abertura / lançamentos de livros / sarau
Local: Memorial Augusto dos Anjos

23/08
14h – Oficina Escrita Criativa, com Bruno Robson
Local: Escola de Artes
19h – Espetáculo com Circo Continental
Local: Praça João Pessoa

24/08
Contação de História com Glaucio Ramos
9h – Escola Municipal Severino Alves Barbosa
14h – Escola da Cidade Cristã

Belém (PB)
28/08 e 29/08
14h – Oficina de Musicalização para crianças, com Dany Danielle e a Contação da Rua
Local: Biblioteca Pública Municipal Professora Maria Lira

28/08
19h – Solenidade de abertura / lançamentos de livros /  sarau
Local: Biblioteca Pública Municipal Professora Maria Lira

29/08
19h – Espetáculo de literatura dramatizada: Música e Poesia em caminhos de versos, com o grupo Frente Trovadora
Local: Praça 6 de Setembro

30/08
10h – Apresentação do espetáculo Colcha de Retalhos, com a Cia. Boca de Cena
Biblioteca Púclica Municipal Professora Maria Lira

Ascom Funesc