Projeto Interatos recebe grupo circense “Dona Zefinha” do Ceará

0
imagem Alex Hermes

A edição de novembro do projeto “Interatos” realiza duas apresentações em parceria com o V Balaio Circense. A principal atração é o espetáculo “O Circo sem Teto da Lona Furada dos Bufões”, com o grupo Dona Zefinha (CE). A abertura fica por conta de uma intervenção de palhaços feita por alunos da Escola Livre de Circo Djalma Buranhêm (Funesc). As apresentações acontecem no domingo (4), a partir das 19h, no Theatro Santa Roza. O acesso é gratuito.

A quinta edição do projeto Balaio Circense – Festival Internacional de Circo – acontece em João Pessoa no período de 4 a 11 do mês de novembro, totalizando oito dias de atividades. A programação traz, além de espetáculos, cine-circo, oficinas, lançamento de livros e debates. A homenagem deste ano é para a Trupe Arlequin, que comemora 10 anos de existência na cena paraibana, com passagens, inclusive, pelo exterior. O acesso a todas as atividades do evento é gratuito.

A abertura oficial do festival acontece no dia 4, às 19h, no Theatro Santa Roza. Assim como nas edições anteriores, a ideia é transformar a cidade em um verdadeiro picadeiro com apresentações em espaços públicos. Além de espetáculos, o evento traz exibição de filmes com bate-papo, oficinas, lançamento de livros, mesa redonda e show musical. Este ano o Balaio Circense conta com patrocínio do Fundo Municipal de Cultura.

A edição deste ano propõe dar continuidade ao trabalho de valorização da arte circense cuja semente foi plantada nas edições anteriores do evento realizadas nos anos de 2009 (Formação), 2012 (Festival Internacional de Circo), 2013 (Festival de Palhaços) e 2015 (Festival de Comicidade).

Ao longo destes anos, o evento se consolidou como o maior festival de circo no Estado da Paraíba, chegando a contemplar um público de mais de 30 mil pessoas. O projeto é uma realização da Trupe Arlequin de Teatro Circo e tem produção assinada pela Arlequino Produções Artísticas.

O Circo Sem Teto da Lona Furada dos Bufões – O circo sem teto da lona furada dos Bufões é uma comédia musical infantil que retrata a história de um circo mambembe nordestino tentando sobreviver no midiático mundo contemporâneo. Os palhaços “Bufão”, “Panfeto” e “Pafim”, regem a charanga tocando instrumentos exóticos ao vivo, fazendo gags, brincando com a plateia num tom despojado e teatral. Canções, palhaçadas, piruetas, mágicas, pernas de pau e outras “cositas”. A trupe faz de tudo para que a magia e a beleza do circo não cheguem ao fim, mesmo quando as atrações não passam de uma grande furada! Musical Infantil: 60 minutos. | Ficha técnica: Texto e Direção: Orlângelo Leal | Figurinos e Adereços: Joélia Braga | Elenco: Orlângelo Leal, Ângelo Márcio, Paulo Orlando, Joélia Braga, Samuel Furtado | Classificação etária: Livre.

Parcerias e patrocínio – A Companhia Paraibana de Gás (PBGás), junto com a Brastex e a Fundação Espaço Cultural da Paraíba são parceiras na realização do projeto Interatos, colocando a cidade de João Pessoa no roteiro das principais produções de teatro, dança e circo do país. Desde o ano passado, foi assinado contrato de patrocínio entre a PBGás e a Funesc para a realização do projeto Interatos, que promove atividades permanentes entre os meses de março a dezembro, com espetáculos cênicos do Brasil e da Paraíba.

Dentro do projeto Interatos serão desenvolvidos, ao longo do ano, atividades de formação e espetáculos de teatro, circo e dança com patrocínio da PBGás, Bradesco e Ministério da Cultura. O evento conta, ainda, com apoio da Rádio Tabajara, Hotel Ambassador e tem parceria com o Grupo Lavoura de Teatro.

Interatos – Realizado pela Fundação Espaço Cultural da Paraíba, o ‘Interatos – Mostra e Formação Permanente de Dança’ promove mensalmente apresentações e atividades formativas (oficinas, cursos, debates, rodas de conversa, seminários) com artistas paraibanos, nacionais e internacionais.

Sob gerência de Ângela Navarro, o setor de Dança tem programação regular nos equipamentos da Fundação Espaço Cultural José Lins do Rego (Funesc), complexo cultural com uma das maiores áreas construídas na América Latina, lugar central e seguro que possui entre seus equipamentos uma escola de dança, com cerca de 500 alunos. Já a parte de Teatro tem coordenação de Suzy Lopes e mantém um curso anual de formação, além de oficinas e montagens teatrais. A gerência de circo tem à frente Diocélio Barbosa e conta com a Escola Livre de Circo Djalma Buranhêm, onde são realizados cursos de formação regulares e atividades lúdico-educativas para jovens, adultos, crianças e bebês.

Funesc