Fest Aruanda divulga programação completa

0
Apresentação da programação do Fest Aruanda 2018 - Foto: VIvass/Divulgação

O Festival do audiovisual brasileiro acontecerá em dezembro, com exibições de filmes, debates e oficinas

A programação completa do Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro, que acontecerá em João Pessoa, foi divulgada nesta terça-feira (27). O evento será realizado de (6) a (12) de dezembro, com exibições de filmes, oficinas, debates e homenagens, distribuído entre duas salas do Cinépolis, no Manaíra Shopping, um hotel no bairro Cabo Branco e a Usina Cultural Energisa, em Tambiá

Todas as atividades são abertas ao público e gratuitas. A edição deste ano será voltada para a música, com exibições de obras como o longa “Todas as canções de amor”, de Joana Mariani, na noite de abertura do evento; “Simonal”, cinebiografia do cantor Wilson Simonal; e os documentários “Adoniram” e “Clementina”, sobre os músicos Adoniram Barbosa e Clementina de Jesus.

O evento também contará com longas e documentários que abordam momentos históricos do país, como “Torre das Donzelas”, sobre as presas políticas que foram torturadas durante a ditadura militar e que será exibido na noite da sexta-feira (7) e debatido na manhã do sábado (8).

Homenagens

Em 2018, serão homenageados os atores Patrícia Pillar e Chico Diaz pelo conjunto da obra, além do ator, chargista e humorista paraibano, Cristovam Tadeu, que morreu no ano passado, e o produtor Roberto Farias, que morreu este ano.

“Cristovam era fantástico e morreu prematuramente, então a gente vai fazer essa homenagem a ele e ele está no filme ‘Beiço de Estrada’. A última aparição dele no cinema, em uma produção audiovisual paraibana, vai ser nesse filme, que vai ser exibido”, explicou o produtor executivo do festival, Lúcio Villar.

O festival

O Fest Aruanda começou em 2003, como uma mostra dentro da Universidade Federal da Paraíba. No entanto, em 2005 passou a ser um festival e, desde então, tem crescido. De acordo com a organização, este ano o evento recebeu inscrições de 521 filmes, número recorde. Ao todo, 21 filmes vão ser exibidos, sendo 133 ficções e 8 documentários.

Programação completa do Fest Aruanda

Quinta-feira (6)

Auditório Hotel Nord Luxxor Cabo Branco

  • 14h – Oficina: Por um cinema feminista – pesquisa e desenvolvimento de projetos, com a produtora e cineasta Marília Rocha

Cinépolis (Manaíra Shopping) Sala 9 – MACRO XE

  • 19h30 – Solenidade de Abertura Oficial

Homenagem do Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro (CPCB) ao jornalista, pesquisador e escritor paraibano Wills Leal que receberá o Troféu Memória Viva do Cinema PB da Profa. Dra. Marília Franco, da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP)

Exibição hors concours do Curta-Metragem Ary Barroso – Ele Era Assim (DOC, RJ, 2018, 28 min., livre), de Angela Zoé

Exibição hors concours do Longa-Metragem Todas as Canções de Amor (FIC, SP 2018, 92 min, 14 anos) de Joana Mariani

Sexta (7)

Auditório do Hotel Nord Luxxor Cabo Branco

  • 10h – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa I;

Debate sobre o filme Todas as Canções de Amor e Ary Barroso – Ele Era Assim.

Mesa: Joana Mariani (diretora), Angela Zoé (diretora) e José Geraldo Couto (crítico).

Moderadora: Maria do Rosário Caetano.

  • 11h30 Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa II;

Tema: O Cinema Paraibano de Longa-Metragem Pede Passagem: Editais, tecnologias, regionalização da produção, diversidade temática e fortalecimento do Fórum Setorial do Audiovisual da Paraíba.

Mediação: Lúcio Vilar (Coordenador e Produtor Executivo do Fest Aruanda).

Mesa: Cineastas Bertrand Lira, Tavinho Teixeira, Edson Lemos Akatou, Eliezer Rolim, Marcus Vilar, André Morais e Maurício Burity (Diretor da Funjope).

  • 14h – Oficina: Por um cinema feminista – pesquisa e desenvolvimento de projetos, com a produtora e cineasta Marília Rocha;

Cinépolis – Sala 6 (Manaíra Shopping)

  • 14h – Sessão Vespertina: Solenidade de Premiação Vídeo do Minuto Contra a Corrupção (CGU-UFPB), com exibição dos filmes vencedores do concurso e do Curta-Metragem Vidas Cinzas (RJ), de Leonardo Martinelli e debate sobre o tema com o público;

Mesa: Nicole Verillo, Walber Silva, Leonardo Quintans e Laerte Cerqueira.

  • 17h – Lançamento de Livro – Hall da Cinépolis;

Título do livro: O Autor no Cinema.

Sessão de Autógrafos: Jean-Claude Bernardet e Francis Vogner dos Reis (Edições Sesc).

  • 18h – Sessão Mulheres Cerceadas e Resistência Feminina (Ontem e Hoje);

Exibição do Curta-Metragem: Parto Sim! (FIC, PE, 2018, 15min, livre), com apresentação da diretora Kátia Mesel.

  • 18h20 – Exibição do Longa-Metragem: Torre das Donzelas (DOC, RJ, 2018, 97min, 12 anos), com apresentação da diretora Susanna Lira;
  • 20h50 – Abertura Mostra Competitiva Curta-Metragem;
  • 21h30 – Abertura Mostra Competitiva Longa-Metragem;
  • Mussum – Um filme do Cacildis (DOC, RJ, 2018, 1h25min, 12 anos);
  • 23h – Festa Assustado Ruth Avelino (Esporte Club Cabo Branco);

Sábado (8)

Auditório do Hotel Nord Luxxor Cabo Branco

  • 10h – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa I;

Debate com os diretores dos Curtas-Metragens exibidos na noite anterior.

Moderador: Amilton Pinheiro.

  • 11h – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa II;

Debate com as diretoras Susanna Lira sobre os filmes Torre das Donzelas e Mussum – Um filme do Cacildis e Katia Mesel (do curta Parto, Sim!).

Moderadora: Maria do Rosário Caetano.

  • 14h – Auditório Hotel Nord Luxxor (Cabo Branco);

Oficina: Formatação de projetos e distribuição em festivais, mercados e salas de cinema com a produtora Marília Rocha (SP).

Cinépolis – Sala 6 (Manaíra Shopping)

  • 15h – Sessão Vespertina: Abertura Mostra Competitiva Sob o Céu Nordestino: Rebento (FIC, PB, 2018, 16 anos), com apresentação de seu diretor André Morais e elenco;
  • 17h – Lançamento de Livro – 100 Filmes Essenciais (Abraccine/Canal Brasil) e A História do Cinema Para Quem Tem pressa – Autoria de Celso Sabadin;
  • 18h – Homenagem Póstuma: Ator, chargista e humorista paraibano Cristovam Tadeu;
  • 18h15 – Mostra Competitiva Sob o Céu Nordestino – Premiére Parahyba: Beiço de Estrada (FIC, PB, 2018, 1h45 min) com apresentação do diretor Eliézer Rolim, acompanhado dos atores Mayana Neiva, Darlene Glória e Suzy Lopes;
  • 21h – Homenagem Chico Díaz pelo Conjunto da Obra como Ator;
  • 21h20 – Mostra Competitiva Longa-Metragem Nacional – Som, Sol & Surf: Saquarema (DOC, RJ, 2018, 1h22 min), com apresentação do diretor Hélio Pitanga;

Domingo (9)

10h – Auditório Hotel Nord Luxxor (Cabo Branco)

  • Oficina: Formatação de projetos e distribuição em festivais, mercados e salas de cinema com a produtora Marília Rocha (SP);

Cinépolis – Sala 6 (Manaíra Shopping)

  • 15h – Sessão Vespertina – Mostra Competitiva Sob o Céu Nordestino – Estrangeiro (FIC, PB, 2018, 117min, 14 anos), com apresentação do diretor Edson Lemos e equipe;
  • 18h – Mostra Competitiva Sob o Céu Nordestino – Premiére Parahyba – O seu amor de volta – Mesmo que ele não queira (DOC, PB, 2018,1h22min), com apresentação do diretor Bertrand Lira e equipe;
  • 21h30 – Mostra Competitiva Longa-Metragem Nacional;

Azougue Nazaré (FIC, PE, 2018, 1h22 min) com apresentação do diretor Tiago Melo e equipe.

Clementina (DOC, RJ, 2018) com apresentação da diretora Ana Rieper e equipe.

Segunda (10)

Auditório do Hotel Nord Luxxor Cabo Branco

  • 10h – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa I;

Debate com os diretores dos Curtas-Metragens (exibidos no sábado).

Moderador: Amilton Pinheiro.

  • 11h – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa II;

Debate com os diretores Eliezer Rolim, Helio Pitanga, Tiago Melo e Ana Rieper.

Moderadora: Maria do Rosário Caetano.

  • 14h30 – Painel: A Preservação Audiovisual começa na Produção;

Painelista: Profa. Dra. Marília Franco (ECA-USP).

Debatedores: Carlos Roberto (Presidente da Associação Brasileira de Preservação Audiovisual/ABPA), Wills Leal (jornalista e pesquisador paraibano); José Maria Pereira Lopes (Montador, projetista e restaurador de filmes) e Rosemberg Cariry (cineasta e pesquisador).

Moderador: Lúcio Vilar (Coordenador do Fest Aruanda e docente da UFPB).

Cinépolis

  • 15h30 – Sessão Retrospectiva Chico Díaz em Cena: Longa-Metragem Corisco e Dadá (FIC, CE, 1996, 1h53min) de Rosemberg Cariry;
  • 18h – Mostra Competitiva Sob o Céu Nordestino – Sol Alegria (FIC, PB, 2018,1h30 min, 18 anos) com apresentação dos diretores Tavinho Teixeira e Mariah Teixeira e equipe;
  • 21h00 – Mostra Competitiva Curta-Metragem Nacional;
  • 21h30 – Mostra Competitiva Longa-Metragem Nacional – Adoniran – Meu nome é João Rubinato (DOC, SP, 2018), com apresentação do diretor Pedro Soffer Serrano;

Terça (11)

Auditório do Hotel Nord Luxxor Cabo Branco

  • 10h – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa I;

Debate com os diretores dos Curtas-Metragens (exibidos na noite anterior).

Moderador: Amilton Pinheiro.

  • 11h – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa II;

Debate com os diretores Tavinho Teixeira, Mariah Teixeira e Pedro Soffer Serrano.

Moderadora: Maria do Rosário Caetano.

  • 12h – Patrícia Pillar, entre a TV e o Cinema e as novas trilhas da renovação da linguagem a partir da minissérie Onde nascem os fortes;

Mesa: Patrícia Pilar, Nanego Lira, Zezita Matos.

Moderador: Walter Carvalho (diretor de fotografia da minissérie Onde nascem os fortes).

Cinépolis – Sala 6 (Manaíra Shopping)

  • 14h30 – Sessão Retrospectiva – Patrícia Pillar em Cena: Exibição dos filmes: Zuzu Angel (FIC), de Sérgio Rezende; Waldick – Sempre no meu coração (DOC), de Patrícia Pillar;
  • 18h – Mostra Competitiva Sob o Céu Nordestino: Premiére Parahyba – Ambiente Familiar (FIC, PB, 2018), com apresentação do diretor Torquato Joel e equipe;
  • 21h – Solenidade de Homenagem: Patrícia Pillar – Pelo Conjunto da Obra como Atriz de Cinema e TV;
  • 21h20 – Mostra Competitiva Longa-Metragem Nacional: Simonal (FIC, RJ, 2018), com apresentação do diretor Leonardo Domingues e equipe;

Quarta (12)

Auditório do Hotel Nord Luxxor Cabo Branco

  • 10h – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa I;

Debate com os diretores Torquato Joel e Leonardo Domingues.

Moderadora: Maria do Rosário Caetano.

  • 11h – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa II;

Tema: Roberto Farias: um diretor em ritmo de aventura; possibilidades e limites das cinebiografias de artistas e gêneros musicais brasileiros.

Mesa: Paulo César de Araújo, Helio Pitanga e Fernando Trevas.

Moderador: Walter Galvão.

  • 14h30 – Sessão Retrospectiva Roberto Farias & Roberto Carlos – Roberto Carlos em Ritmo de Aventura (FIC, RJ, 1968);
  • 16h – Sessão Especial Energisa – Memória do Cinema Brasileiro – Humberto Mauro (DOC, MG, 2018), com apresentação do diretor André di Mauro;

Sala Macro XE (9)

  • 20h

Solenidade de Homenagens: Roberto Farias – Pela Contribuição e Amor ao Cinema Brasileiro;

Exibição hors concurs do Curta-Metragem Dá Licença pra Contar, de Pedro Soffer Serrano;

Filme de Encerramento: A 300 KM Por Hora, de Roberto Farias;

Solenidade de Premiação.

G1