Empreendedorismo feminino ainda conta obstáculos no mundo empresarial

0
Maria Clara Magalhães, Christian e Marcela Fujyi, fundadores da Aceleradora Be.Labs - Foto: Divulgação

Neste Dia Internacional da Mulher, fundadores da Be.Labs Aceleradora refletem sobre o perfil da mulher contemporânea e os desafios delas no mundo dos negócios

Líderes de si mesmas, independentes e empoderadas. Assim são as ‘novas’ mulheres contemporâneas que empreendem, realizam sonhos, buscam a independência financeira e estão conquistando cada vez mais espaço em todos os setores da vida – principalmente no mundo dos negócios. Este novo perfil das mulheres traz a força e a determinação como fonte essencial para lutar pela equidade de gênero, colocando em prática iniciativas que contribuem para a desconstrução do preconceito velado, aquele que as pessoas sabem que carregam, mas não reconhecem. “As mulheres hoje em dia não se calam. Pelo contrário, se impõem, questionam e exigem os seus direitos. Além de lutar diariamente pela desconstrução do preconceito por meio de iniciativas, ações, campanhas e movimentos”, observa Maria Clara Magalhães, jovem empreendedora e uma das fundadoras da Be.Labs Aceleradora, empresa que atende exclusivamente negócios liderados por mulheres.

Para Clara, o Dia Internacional da Mulher é celebrado com o propósito de reivindicar e buscar a igualdade de gênero com campanhas, protestos e movimentos que exigem os direitos das mulheres. “É necessário reconhecer todas as mudanças e transformações que já aconteceram até hoje, mas ainda temos um longo caminho pela frente”, diz ela, que reforça a importância do autoconhecimento. “É necessário que cada uma se sinta empoderada e possa empoderar outras mulheres a, assim,  quebrar as barreiras de gênero. Por isso, é preciso desconstruir o preconceito”, afirma.

A co-fundadora da Be.Labs, Marcela Fujiy também pontua a questão da ruptura do preconceito como fundamental, neste sentido. “Desconstruir é quebrar o conjunto de barreiras morais e culturais que impedem de aceitar o diferente, oprimindo o outro e criando um ambiente de hostilidade que gera violência velada ou explícita”, destaca a empresária. Para ela, machismo, homofobia, racismo e outras formas de preconceito são desconstruídos em um processo contínuo que evolui e não necessariamente se completa. “Desta forma, a desconstrução tem um potencial transformador e pode abrir um mundo diferente conforme essa nova geração aceita esse desafio”, acredita Marcela.

Para o mundo dos negócios – Segundo o co-fundador da Be.Labs, Christian Fujyi, o número de mulheres empoderadas e independentes cresceu nos últimos anos no Brasil. Segundo estudo da Global Entrepreneurship Monitor, em 2017, o país contava com mais de 24 milhões de mulheres empreendedoras. Neste cenário, a nova mulher contemporânea carrega coragem e garra para enfrentar os desafios e lutar para conquistar respeito e a igualdade de gênero, também nesta área. “As mulheres precisam abraçar essa nova era e crescer também como empresas, indo além dos estereótipos criados ao longo das outras gerações, para criar um ecossistema empreendedor mais equilibrado”, reforça Christian.

Para ele, é possível que o mundo dos negócios se torne um ambiente mais saudável e igualitário para todos. “A única arma é o conhecimento. Mulheres e homens precisam entender os preconceitos que estão invisíveis aos nossos olhos. Com conhecimento percebe-se o que é violência contra mulher, sexismo e misoginia”, afirma.

Ele diz que, quando a mulher tem consciência da sua capacidade, ela assume com autonomia o propósito da vida e constrói iniciativas que mudam a realidade para melhor. “O nosso propósito é fazer com que as mulheres tenham voz ativa e estejam prontas para gerar mudanças e trazer inovação para a sociedade por meio do seu olhar diverso e inclusivo”, explica.

Empoderamento e ação – Com o propósito de desenvolver mulheres e seus negócios, a Be.labs busca o crescimento profissional por meio de workshops e atividades práticas, focando no desenvolvimento da ideia ou negócio. Preparamos um programa de pré-aceleração exclusivo para João Pessoa.   Na prática o programa “Be.lieve” oferece cinco semanas de pré-aceleração, com direito a autoavaliação profissional e pessoal, modelo visual de negócios, workshops, mentorias individuais, webinar de aspectos jurídicos, início do desenvolvimento do MVP, introdução ao marketing digital e a importância do controle financeiro para as Startups. Segundo Christian, cada sessão presencial é composta por workshops e metodologias voltados para o desenvolvimento de startups e focados no crescimento pessoal, seguidos por mentorias.

Oportunidades de orientação, mentorias e investimento indiretos são alguns dos benefícios que um programa de pré-aceleração de negócios pode proporcionar às empresas em crescimento. A aceleradora tem a função de conectar as empresas à redes de negócios cuja experiência pode ser utilizada para o crescimento ou troca de informações voltadas ao desenvolvimento da startup.

Outras informações sobre o programa Be.lieve em João Pessoa e sobre a Be.Labs podem ser conferidas no site: www.belabs.org A Be.Labs Aceleradora fica localizada na Rua Juvenal Mário da Silva, 1145, sala 201, Manaíra, João Pessoa. O telefone é  ‪(83) 99697- 0712. Instagram: @be.labs  linkedin: linkedin.com/company/belabsaceleradora

Assessoria