“O Ministério do Turismo repudia qualquer relação entre os ícones nacionais e imagens com apelo sexual. Tal atitude contraria a política de promoção oficial do país e contribui indiretamente para a prática de crimes, como a exploração sexual de crianças e adolescentes. O Ministério do Turismo, por meio da Embratur, vai formalizar uma reclamação junto à Adidas pela associação que a empresa alemã fez de símbolos nacionais com desenhos de conotação sexual.”

“A Adidas concordou em suspender a venda de dois modelos de camisas alusivas ao Mundial de Futebol no Brasil 2014 que o Governo considerou associarem o país ao turismo sexual.

Uma das camisas mostra o desenho de uma mulher de formas generosas num pequeno biquíni e tem uma frase que, em Inglês, leva a duas interpretações, uma esportiva, outra sexual: “Looking to Score”, qualquer coisa como “À espera de marcar”.

No segundo modelo lê-se “I love Brazil” (Amo o Brasil) e surge um coração decorado com o que parece ser o rabo de uma mulher na parte de baixo de um biquíni invertida.”

Infelizmente a imagem do Brasil ainda esta ligada a disponibilidade sexual e sensualidade das mulheres brasileiras. Essa ideia ainda é cultivada e transpõe-se ao tempo. Desde a época do descobrimento quando estrangeiros aproveitavam-se das mulheres brasileiras que cediam a esses apelos pela falta de condição digna de vida que o país oferecia. Essa é ainda uma realidade que vem enfraquecendo aos poucos. Mas o importante é que vem enfraquecendo. Anima-me saber que a Presidente Dilma encabeça campanha contra o turismo sexual e proteção de menores durante a Copa do Mundo em junho de 2014.

Quanto ao repúdio: Repudio também!

Publico PT/Ascom-MTur/Ana  Célia Macedo

Imagem: Publico PT

 

*Este texto foi relocado para esta coluna e faz parte do acervo da colunista.
Escrito em 26/02/2014