O World Travel & Tourism Council, autoridade mundial que analisa o impacto econômico e social da indústria do turismo, acaba de divulgar o relatório sobre o “Impacto Econômico em 2014 para o Brasil”.

Segundo o órgão, a indústria das viagens e turismo no Brasil terá um impulso significativo, durante o ano da Copa do Mundo da Fifa. O segmento vai representar para o país, um aumento de contribuição para a economia. Se em 2013 o índice foi de 3.4%, para este ano, a expectativa é atingir um percentual de 5.2%, superando os 3.6% da economia brasileira.

Outros dados interessantes vieram a tona com o relatório, como por exemplo, o turismo doméstico, que representa 95% da contribuição do setor para a economia do país.

David Scowsill, presidente e CEO do WTTC, disse que a expectativa é de que a Copa do Mundo traga um resultado líquido positivo. Nas palavras do CEO, “a tendência é a de que os brasileiros passem as férias de julho em casa, por causa da Copa do Mundo de futebol, mas os novos visitantes internacionais que chegarão para assistir aos jogos, vão ajudar a abrir o país para uma nova audiência global”.

O WTTC sugere ao Brasil, que elimine para alguns países, a necessidade do visto de entrada no país. Ainda de acordo com o órgão, eliminando os vistos, o destino incentiva mais pessoas a visita-lo, incrementa as receitas do turismo e estimula a geração de novos empregos. “Recomendamos que o Brasil expanda ainda mais a não exigência de visto para outros países na região, e possibilite a solicitação de visto online para simplificar e facilitar o processo de entrada de visitantes de outros países”, disse David Scowsil.

David Scowsill também recomenda que o país melhore a infraestrutura dos aeroportos. “Melhorias na infraestrutura foram feitas para a Copa do Mundo mas estas precisam continuar sendo feitas. O crescimento será significativamente inibido, a não ser que haja melhorias na infraestrutura aeroportuária. O Brasil tem pouco aeroportos. Em adicional o Governo precisa intervir nos altos preços dos combustíveis”.

Em 2013 as viagens e o turismo contribuíram com R$443.7 bilhões para a economia do Brasil, e geraram 8.5 milhões de empregos.

A pesquisa do WTTC destaca também o tamanho da indústria de viagens e turismo em todo o mundo:

Em 2013 as Viagens e o Turismo contribuíram com US$7 trilhões para a economia global. A contribuição total das viagens e do turismo para a geração de empregos, foi de 266 milhões de vagas (9% do total de empregos) – um em cada 11 de todos os empregos do planeta

Em 2014 a indústria mundial deverá crescer 4.3%

David Scowsill, president e CEO do WTTC, disse que 2013 foi mais um ano de sucesso para a indústria: “A contribuição das viagens e do turismo para a economia mundial cresceu pelo quarto ano consecutivo em 2013, apoiada especialmente pela forte demanda de viajantes internacionais. A medida do dinheiro gasto por turistas internacionais aumentou 3.9% no mundo todo ano a ano, para US$1.3 trilhão. Está claro que o crescimento das viagens e do turismo é resultado do ritmo contínuo dos mercados emergentes, como as crescentes classes médias, especialmente na Ásia e na América Latina, que estão dispostas e mais capazes do que nunca de viajar dentro e fora de suas fronteiras”.

David Scowsill lembra, no entanto, que os governos precisam agir: “As previsões para as viagens e o turismo são extremamente favoráveis para os próximos dez anos, com projeção de taxas de crescimento acima dos 4% ao ano – estas continuam maiores do que as taxas de crescimento em outros setores. Capitalizando as oportunidades para este crescimento, as viagens e o turismo irão exigir que os destinos e as autoridades regionais, principalmente dos mercados emergentes, criem climas favoráveis de negócios para o investimento na infraestrutura e para facilitar uma indústria do turismo sustentável. Internamente os governos também podem fazer muito, para implementar regimes mais abertos de visto e empregar formas mais inteligentes que as políticas fiscais punitivas. Se as medidas corretas forem tomadas, as viagens e o turismo podem ser verdadeiras forças para o bem”.

Travel3
Foto: Reprodução