WhatsApp pode mudar para acabar com compartilhamento de noticias falsas

0
105
Imagem: Divulgação

Disseminação de notícias falsas por meio do WhatsApp é um problema sério. Empresa já estuda medidas para solucionar o caso

Alan Kao, engenheiro de software do WhatsApp, em uma entrevista recente durante uma visita na Índia, revelou que a empresa está pensando em mudanças para evitar a disseminação de notícias falsas por meio do mensageiro.

Vale mencionar que na Índia, o compartilhamento de notícias falsas é um problema bastante sério, sendo que já ocasionou a morte de ao menos sete pessoas.

A questão da criptografia é um desafio grande para a empresa.

“Nós definitivamente não queremos ver notícias falsas na nossa plataforma e é um problema complexo determinar o que é falso e o que não é”, disse ele ao site local Gadgets 360.

“Por causa da criptografia, nós não conseguimos ler o conteúdo das mensagens”, completou.

A empresa, para combater o problema já pensa em algumas alternativas. Conforme o The Quint, algumas medidas poderiam envolver educação dos usuários para distinguir notícias falsas de informações de sites confiáveis e ainda o estabelecimento de regulações do aplicativo para poder dificultar o compartilhamento de informações.

Kao não deu maiores indícios sobre as mudanças que a empresa pretende fazer, Porém, ele disse que “privacidade continuará a ser parte fundamental do que nós fazemos”.

“Qualquer mudança que enfraqueça a criptografia seria detectada muito rapidamente. É impossível fazer uma brecha secreta. Você não consegue fazer uma brecha só para um grupo”, continuou ainda.

Somente no Brasil, o aplicativo conta com 120 milhões de usuários, sendo que 94% deles consideram a criptografia importante e 71% utilizam o app para enviar informações sensíveis.

A Índia, no entanto, é um mercado ainda maior que o Brasil para o aplicativo. O WhatsApp, no país, conta com 200 milhões de usuários, conforme o Financial Express.

Oficina da Net