As principais atividades da 32ª Semana Cultural José Lins do Rego nessa terça-feira (10) ocorreram em Pilar, cidade onde nasceu o escritor paraibano homenageado do evento. Pela manhã, uma comitiva saiu de João Pessoa com destino ao Engenho Corredor, onde viveu o autor de “Menino de Engenho” e “Doidinho”. À tarde, um bate-papo literário com escritores paraibanos movimentou a Escola Estadual José Lins do Rego de Pilar. A programação ainda contou com apresentações artísticas, exibição de filme e oficinas em Pilar e Itabaiana.

Foto por: Thercles Silva |

Por meio de uma visita ao Engenho Corredor, local onde viveu o escritor Zé Lins, alunos e professores da Escola Estadual José Lins do Rego de João Pessoa puderam conhecer mais de perto a história do patrono da escola, guiados por familiares do próprio Zé Lins. A vice-presidente da Funesc, Lu Maia, acompanhou o grupo, que também contou com a participação de servidores do Museu José Lins do Rego.

oficina-graffiti

“A visita foi uma maravilhosa oportunidade que tivemos para conhecer intimamente a história de Zé Lins, que está muito impregnada no Engenho Corredor. Além da comitiva da escola, também levamos funcionários da Funesc que trabalham no museu do escritor, com o intuito de reciclar esse pessoal, abastecendo com informação e curiosidades do autor de “Fogo Morto” e, assim, melhor atender aos visitantes no Espaço Cultural”, explicou Lu Maia. Ainda pela manhã, crianças participaram da contação de história com Fernanda Ferreira, integrante do grupo Gira Contos.

bate-papo-4

À tarde, no pátio da Escola José Lins do Rego de Pilar, o assunto foi literatura e incentivo à leitura. Cerca de 250 estudantes, professores e funcionários participaram do bate-papo com escritores premiados pelas Edições Funesc, Val Fonseca, Políbio Alves e Ailton Ramalho. No contato mais próximo com os adolescentes, os escritores falaram sobre suas obras e o processo de criação. Deram destaque à importância do conhecimento e incentivaram os alunos a buscar o aprendizado e conhecimento através dos livros. Além de conhecer de perto alguns autores paraibanos, os estudantes tiveram a oportunidade de perguntar curiosidades aos convidados. Ainda foram sorteados livros com os participantes.

Ao final do bate-papo, os alunos saíram em cortejo para a praça, guiados pelo grupo popular de João Pessoa “As Calungas”. Pessoas que circulavam pelas ruas e estudantes da Escola Municipal Virgínio Veloso Borges também se uniram ao cortejo e todos de confraternizaram em pleno coreto da Praça José Lins do Rego, sob cantigas e cirandas.

bate-papo

A programação da terça-feira ainda contou com a exibição de quatro filmes de curta metragem: “Malha”, de Paulo Roberto; “Vasto mundo”, de Gláucio Souza, e ainda os filmes infantis “O garoto barba” e “Ernesto no País do Futebol’. O encerramento ficou por conta do espetáculo “Terreiro Envergado”, do Coletivo de Dança Tanz.

Oficinas – Nesta terça-feira ainda foram ministradas cinco oficinas em Pilar e duas em Itabaiana. Em Pilar, foram realizadas as oficinas de graffiti, com Cybele Dantas; criação artística, com José Mende; teatro para jovens, com Ademilton Barros; aquarela com café, ministrada por John Monteiro; e cinema, com Paulo Roberto. Em Itabaiana, os participantes da Semana Cultural puderam assistir às aulas das oficinas de circo, com Charlena de Arruda, e de dança, com Ismarlinson Xavier.

Programação de quarta-feira – Nesta quarta-feira (11), a programação inclui oficinas de graffiti, quadrinhos, criação artística e cinema, além de contação de história na Fundação Menino de Engenho, Recital de Poesia, espetáculo infantil “Faz de Conta” com o Grupo Graxa de Teatro e apresentação do grupo Cavalo Marinho (João Pessoa). À noite, as atividades acontecem no ginásio da escola, com o Balé Popular da UFPB e o espetáculo “Luas e Loas”, às 19h. A parte musical ficará por conta de Odete de Pilar e Evoé. O show começa às 20h, no mesmo local.