Evento A Praça é realizado neste sábado (25), na igreja A Ponte

Com a ideia de aproximar a arte do cotidiano da população do Recife, a Igreja Presbiteriana A Ponte (Av. Cais do Apolo, 738) realiza, no próximo sábado (25), a partir das 16h, o evento A Praça. Em sua 2ª edição, a virada cultural conta com uma programação gratuita que inclui exposição fotográfica, maracatu, mini-palestras sobre estética e cultura, jam session, pocket show e oficinas. Os participantes poderão escolher entre os workshops de guitarra (com o professor Íkaro Lima), arte contemporânea (com o artista plástico Pedro Melo e a Phantom Five Art), preparo e consumo do café (com Lú Gabínio do @coffeeofcourse), dança (com Josy Caxiado) e moda (com as blogueiras Katy Abreu e Paty dos Anjos).

A Praça tem o objetivo de montar na igreja um espaço aberto para diálogos sobre a arte do nosso tempo. A estimativa é que 750 pessoas participem do evento, organizado por mais de 70 voluntários.

Com apresentação do jornalista George Guilherme, o evento tem, entre os convidados, o Maestro Spok, diretor da SpokFrevo Orquestra, um dos grandes expoentes do frevo no Brasil e no mundo. Bailarina e diretora do Balé Cultural de Pernambuco, Josy Caxiado abre espaço para os interessados em dança popular. Já o cantor e compositor Cauê Castro participa de uma loop session com música ao vivo. A Praça terá ainda números teatrais da companhia  Dispersos, premiado grupo do Recife que ficou conhecido pelo espetáculo “Abraço: Nunca estaremos Sós”. O grupo apresentará cenas da peça “O Capataz de Salema”, do poeta e dramaturgo pernambucano Joaquim Cardozo.

Apaixonados por fotografia terão a oportunidade de ver a exposição “Entremeios”. Assinada por Gustavo Bettini e Lia Lubambo, a mostra apresenta um ensaio feito nas noites sertanejas, com imagens capturadas por meio da técnica de longa exposição, sob a luz natural da lua e das estrelas.

O público poderá ainda assistir às mini-palestras sobre cultura pop, ministrada por Lucas Rebouças, que traça a relação da igreja com a arte, e sobre algoritmos e sociedade, pelo professor do CIn-UFPE Leopoldo Teixeira.

Como o conceito do evento vem do ambiente aberto de convivência que é uma praça, a arte é apresentada como um bem ao qual todos podem ter acesso livre. As inscrições para participar da ação são gratuitas e devem ser feitas por meio do site praca.somosaponte.com .

SOBRE A PONTE

A igreja foi inaugurada no dia (31) de maio de 2015 no bairro que carrega o mesmo nome da capital pernambucana. Na Rua Cais do Apolo e com uma capacidade para 600 pessoas, o espaço tem cultos regulares aos domingos às 10h, 17h e 19h. O local encabeça uma série de projetos sociais com foco na Comunidade do Pilar, que acomoda atualmente 588 famílias.  Do ponto de vista estético, A Ponte tem uma abordagem contemporânea de culto e usa iluminação, projeções, músicas pop, tecnologia e uma linguagem acessível. No conteúdo, a igreja tem uma visão reformada que respeita suas origens, com o foco central na Bíblia crendo que ela é a palavra de Deus.

SERVIÇO

Dia: 25 de novembro de 2017 (sábado)
Horário: 16h
Local: A Praça – Igreja A Ponte: Av. Cais do Apolo, 738 (em frente ao estacionamento do TRF)

Inscrições: praca.somosaponte.com

Entrada gratuita

Assessoria