Trilhas dos Potiguaras no Litoral Norte da Paraíba ganha Espaço Cultural

0
467
Na foto, Secretário Executivo de Turismo Ivan Buriti, presidente do Fórum Trilhas dos Potiguaras Aluizio Lorena, Caciques Natan e Marcos, Sec Municipal de Assuntos Indígenas Isaías Marculino e membros da secretaria municipal de turismo Deoclécio e Josias Viana / imagem reprodução

por Ana Célia Macedo

Com a finalidade de fortalecer a cultura indígena na perspectiva do ecoturismo, a Secretaria de Executiva de Turismo (Seted) em parceria com a Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), demarcaram no ultimo mês de maio, no Alto da Cardosa, limite entre as Aldeias Lagoa do Mato e Alto do Tambá, na Baía da Traição, o local de construção do Centro de Cultura Potiguara. O projeto terá participação efetiva dos jovens Potiguaras

O Espaço contará com 27 metros de diâmetro. Dentro serão alojadas ocas temáticas e um centro de rituais indígenas, com o objetivo de envolver o turista na atmosfera icônica do lugar e valorizar a história, a gastronomia, o artesanato e os rituais religiosos dos Potiguaras.

A iniciativa surgiu por meio da demanda de turistas que procuram nas Trilhas um lugar característico, onde a cultura indígena seja apreciada.

O turista vai ter uma experiência enriquecedora, afirma o secretário executivo de turismo, Ivan Burity. “Conhecendo como os índios moravam, provando da sua gastronomia, tendo seu “momento índio”, ou seja, se caracterizando, usando grafismo corporal e adereços indígenas, tendo inclusive a oportunidade de adquirir o artesanato Potiguara”, declarou.

Fazem parte do ambiente das Trilhas dos Potiguaras 32 aldeias que se adaptaram a urbanização e a modernidade, sem migrar do seu lugar de origem, que é o Litoral Norte da Paraíba. Ainda segundo Ivan Burity, é muito importante que a cultura Potiguara seja fomentada primeiramente entre os próprios nativos. “Preservar a cultura indígena é preservar o conhecimento, a história, e a razão de ser do índio, além do sentimento de pertencimento”, revelou.

Com a construção do Espaço as secretarias também pretendem dar oportunidade de emprego e renda para a juventude Potiguara.

O projeto conta com o apoio do Fórum das Trilhas dos Potiguaras, das Lideranças Indígenas locais, das Prefeituras da Baía da Traição, de Marcação, de Rio Tinto e da Funai.
 

SHARE
Artigo anteriorEscola de Samba Mangueira, homenageia São João de Campina Grande no Carnaval de 2018
Próximo artigoSegunda edição do Circuito de Ecoturismo da Costa do Conde tem início dia (9) de setembro
Ana Célia Macedo
Ana Célia Macedo, jornalista desde 2010 é membro da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo, seccional Paraíba (Abrajet PB). Iniciou suas atividades junto a comunicação escrevendo sobre turismo num blog em que narrava experiências vividas nas suas viagens pelo mundo e também divulgando os atrativos turísticos da sua cidade natal, João Pessoa. Morou por dois anos na Suíça, onde aperfeiçoou habilidades no jornalismo online, editorando o site “Brasileiros na Suissa”, que continha conteúdo exclusivo para a comunidade brasileira naquele país. É acadêmica em Comunicação Social, empresária e editora do site "O Concierge Online" que produz o melhor conteúdo em Turismo, Cultura e Gastronomia. Viajar, comer bem, conhecer novas culturas, fotografar e escrever são seus "hobbies". E-mail para contato: anaceliamacedo@oconciergeonline.com.br