spalla baiano naturalizado holandês Alberto Johnson, dono de um respeitável currículo com passagens por diversas orquestras europeias e primeiro violino da Camerata Nova Holanda, participa do próximo concerto da Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa (OSMJP).

A apresentação será neste sábado (7), às 18h, na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano, com entrada gratuita. O programa, que será regido pelo maestro carioca Laércio Sinhorelli Diniz, tem peças de Mozart, Beethoven E Dvorak.

“Alberto é o nosso elo com a produção musical erudita da Europa. Contamos não só com o seu magnífico trabalho ao violino, mas também com a sua colaboração na elaboração dos programas”, reconhece o maestro, que também rege a mesma camerata europeia. A última passagem de Johnson por João Pessoa foi durante o I Festival Internacional de Música Clássica, em dezembro, onde ministrou master classes e solou em concertos.

Alberto Johnson – Nascido em Salvador, Alberto começou os estudo sem São Paulo, com Annie J. Façanha, Leopoldo Nogueira e Erik Lenninger. Aos10, já era solista. Com uma bolsa de estudos para a International Menuhin Music Academy, embarcou aos 18 para a Suíça, onde participou de aulas com Yehudi Menuhin, Nicolas Chumachenco, Alberto Lysy e Luis Kentner.

Também fez cursos na Espanha, Inglaterra e Argentina. Convidado pela Associação Musical de Pésaro, na Itália, tocou ao lado do violinista Daniel Zisman e do violoncelista Eduardo Vassalo.

Pela Universidade de Colônia (Alemanha), faz a pós em violino e se aperfeiçoa em música de câmara com o famoso Quarteto Amadeus, de onde partiu em concertos para Londres e Dresden. Foi spallade orquestras brasileiras comandadas por David Machado, Bernhard Wulf e Eleazar de Carvalho.

Em 1997, faz turnê com a Filarmônica da Rádio Holandesa pela Europa, Austrália e Singapura. Também tocou nas Orquestras do Concertgebouw de Amsterdã e de Dallas, sob a direção de Bernard Haiting, Jaap van Zweden, Charkes Dutoit e Eliauh Inbau.

Concerto OSJP_ Maestro Ênio Antunes_Solista Isabel Barbosa - fo

O maestro – O carioca Laércio Diniz começou a carreira internacional regendo a Bachiana Chamber Orchestra, no Carnegie Hall, em Nova York. Um ano depois, regeu o pianista David Brubeck, no Lincoln Center.

Bolsista do DAAD (Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico, na sigla em Português), Diniz estudou violino na Escola Superior de Música de Colônia (Alemanha), sob a orientação de Ingeborg Scheerer, Saschko Gawriloff e Susanne Rabenschlag, e música de câmara com o quarteto Amadeus. No Brasil, teve como mestres de regência Roberto Tibiriçá e Isaak Karabchewsky.

Maestro e diretor artístico da Orquestra Filarmônica do Brasil e da orquestra de época Engenho Barroco, Diniz assumiu a regência da orquestra holandesa New Netherlands Orchestra em 2011, com a qual gravou o seu primeiro DVD pelo selo Aureus Records. No mesmo ano, passou a ser patrocinado pela seguradora que denominou o projeto, realizando anualmente dezenas de concertos pelo Brasil e exterior.

Em 2012, gravou na Lituânia o álbum “Saudades do Brasil”, com obras de Villa-Lobos e Darius Milhaud, ao lado da Lithuanian National Symphony Orchestra. “Para 2014, agendamos uma turnê com a Camerata Nova Holanda no interior daquele país e em Amsterdã”, diz. Em junho, gravará na Alemanha um CD com a Orquestra Norddeutche Philharmonie e a pianista ucraniana Anna Fedorova.

Incansável, para 2015 já prepara uma turnê de 12 concertos pela Alemanha, Bélgica e Holanda. Foi convidado neste mês para ser artista exclusivo da Roverde Consultancy, uma empresa holandesa referência no agenciamento de talentos da música clássica pelo mundo.

Serviço:
Concerto da Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa (OSMJP)

Solista: spalla Alberto Johnson
Data: sábado (7)
Horário: 18h
Local: Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes

Programa:

W. A. Mozart: Abertura da ópera “Bodas de Fígaro”

L. Beethoven: Romance para violino e orquestra em fá e sol maior

A. Dvorak: Sinfonia n. 8

Entrada gratuita