Secretaria Nacional do Consumidor quer mudar política de preços em voos

0
51
Assento Conforto - Imagem: Divulgação

Rafael Faustino

A Secretaria Nacional do Consumidor, subordinada ao Ministério da Justiça, juntamente com o Procon de São Paulo, irá acionar a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) pedindo uma revisão das políticas de preços da aviação civil para “poltronas conforto” dos aviões.

Segundo informação publicada pela Folha de S. Paulo e confirmada pela assessoria da Secretaria, o pedido se refere principalmente aos assentos nas saídas de emergência, que, segundo entendimento do órgão, não poderiam fazer parte desta categoria uma vez que há exigências específicas para os passageiros que voam neles, assim como restrições ao seu comportamento.

Esses lugares normalmente são comercializados como poltronas-conforto, com tarifas maiores, devido ao maior espaço que possuem à frente do assento. As principais companhias brasileiras já estabeleceram esse procedimento.

Outra reclamação diz respeito a poltronas que não reclinam, como a última fileira e a imediatamente à frente da saída de emergência. Esses, segundo a Secretaria Nacional do Consumidor, deveriam ter um custo abaixo dos demais.

De acordo com a assessoria do órgão, está sendo finalizado um estudo sobre o tema que será entregue em breve à Anac. Consultada, a agência reguladora afirma que só irá comentar o caso após ser notificada oficialmente.

Panrotas