Sebrae apresenta Projeto de Economia Criativa para João Pessoa

0
475
Reunião Setur JPA / divulgação

A apresentação aconteceu nesta terça feira (16), na Secretaria Municipal de Turismo, onde estiveram presentes representantes do Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) e do Sebrae. Na pauta além da apresentação, a leitura e possíveis ajustes na Lei nº 11.708 de (15) de junho de 2009, que criou o COMTUR

A apresentação do Projeto alinhou o conhecimento e as vantagens de se desenvolver produtos e serviços agregando valor à economia criativa.
O projeto envolve toda atividade econômica que utiliza a criatividade, a cultura, a tecnologia e o conhecimento, e tem como matéria-prima, o áudio visual cinema, televisão e publicidade, o design, a música, as startups, a tecnologia da informação, a comunicação, o artesanato, a arte popular, a festa popular, a arte visual e cênica, a editoração, a moda, a arquitetura, a gastronomia e outras.

Segundo a gestora do Projeto, Regina Amorim, “esta é a grande estratégia da economia criativa do século XXI”, revelou.

O projeto também tem como objetivo transformar empresas em negócios criativos, inovadores, ancorados na cultura da cooperação e do compartilhamento, nos municípios, contribuindo para o desenvolvimento endógeno, com inclusão social, empresas não poluentes, valorizando as características regionais, e promovendo a inovação tecnológica, sem as dificuldades de expansão econômica, comuns dos modelos tradicionais.

De acordo com a pioneira em economia criativa no Brasil, Lala Deheinzelin, “A chave para o sucesso dos empreendimentos criativos está em sua associação com as outras novas economias, gerando valor através da otimização de recursos e infraestrutura através da Economia Compartilhada. Gerando valor por meio de uso de recursos não monetários da Economia Multimoedas. E, finalmente, criando microempresas competitivas, pelo diferencial de gerarem resultados, não apenas financeiros, mas também culturais ambientais e sociais”.

A economia colaborativa é um dos pilares mais importantes para a modelagem dos negócios criativos e está integrada à economia criativa. Estudos indicam que 2050 será o ano em que a “economia colaborativa” se estabelecerá como o principal modelo econômico na maior parte do mundo.

Dentre as principais ações a serem desenvolvidas pelo projeto podemos citar:

  • Desenvolver e formatar produtos criativos, agregando valor aos negócios.
  • Desenvolver consultoria de inovação e criatividade nas empresas
  • Desenvolver qualificação para empreendimentos de economia criativa.
  • Promover o desenvolvimento de empresas criativas nos segmentos de audiovisual, comunicação, design, música, startups digitais, e TIC.
  • Realizar consultorias de design e inovação para o artesanato criativo
  • Realizar oficinas criativas de design com referência cultural, de produtos simbólicos.
  • Realizar o mapeamento das singularidades culturais.
  • Realizar a Feira Internacional da Economia Criativa em João Pessoa. (19 a 25 de novembro de 2018).
  • Participar de feiras de economia criativa e rodada de negócios.
  • Criar site/plataforma da indústria criativa, resultado desse projeto, visando negócios digitais, em aplicativos móveis e redes de relacionamentos.
  • Realizar “Fampress” para promover os novos produtos criativos, através da mídia espontânea.

Os segmentos a serem beneficiados pelo projeto serão: áudio visual (cinema, televisão e publicidade), designmúsicastartups digitais (games, aplicativos) e tecnologia da informação e comunicação.

Para saber mais sobre o Projeto de Economia Criativa para João Pessoa, procure o Sebrae.

Sebrae João Pessoa
(83) 2108-1100