O instrumentista Júnior do Cavaco sobe ao palco do Sabadinho Bom neste sábado (9) para prestar uma homenagem ao compositor Waldir Azevedo, um dos mais tocados nesses quatro anos de edições do projeto da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope). Depois dele, se apresenta a sambista Dandara, estreando o espetáculo “A Joia do Samba”. O Sabadinho Bom começa às 11h30, na Praça Rio Branco, Centro Histórico, e tem entrada gratuita.

Do lendário instrumentista Waldir Azevedo, o cavaquinista vai tocar “Vê Se Gostas”, Pedacinho de Céu”, “Brasileirinho” e “Chiquita”. O show também terá frevos (“Jacaré de Saiote”, de Jacaré do Cavaco), choros (“Modulando”, de Altamiro Carrilho) e valsas (“Quando Me Lembro”, de Luperce Miranda).

Júnior do Cavaco será acompanhado por Pelágio (violão de sete cordas), Daniel (pandeiro) e Raphael da Sanfona. Autodidata, aperfeiçoou-se na escola do músico Marcos César, no Recife, e integrou durante anos grupos de samba e pagode de João Pessoa. Atualmente, ele continua em fase de pré-produção do seu CD de choros autorais.

Waldir Azevedo – Sua primeira composição foi o choro “Brasileirinho”, cuja parte inicial é quase toda executada numa só corda. A década de 1950 representou o ponto mais alto de sua carreira, fazendo muito sucesso com as composições “Delicado”, “Pedacinho de céu”, “Chiquita” e “Vê se Gostas”, entre outras. Teve 132 músicas gravadas, entre chorinhos, valsas e baiões, e lançou 20 LPs e cerca de 50 discos de 78 RPM.

Dandara – Nascida em Santa Rita (PB), Dandara é influenciada pela bossa nova, MPB, soul e ijexá, a música sacra dos terreiros. Sempre se manteve fiel ao samba, em especial ao de Dona Ivone Lara e Leci Brandão.

Participou dos grupos Samba Sem Dó, Gafieira S/A, Batuque de Saia, Projeto Elas, Trio Sambossa, As Meninas do Pagode e foi backing vocal nas bandas Coisa de Samba e Uskba. Fã de sambas-enredo, foi a primeira mulher a cantar um no Carnaval Tradição de João Pessoa.

Dandara
Dandara

Agora, com o novo show “A Joia do Samba”, ela atende aos pedidos do público feitos por uma rede social. “Este meu show vai ser 60% ensaiado e 40% improvisado, com canções de Alcione, Nelson Cavaquinho, Paula Lima e Jair Rodrigues, que estão na raiz da minha formação”, diz. Ela também fará versões de “O Sol Nascerá” (Cartola), “Feijoada Completa” (Chico Buarque), “Identidade” (Jorge Aragão), entre outras.

Os cantores Ninho e a cavaquinista Beatriz Araújo vão fazer participações especiais. A produção musical é assinada por Té do Cavaco. Com Dandara tocarão Felipe Soares (piano), Marcelo Vaz (baixo), Té do Cavaco, Flavinho (guitarra), Naldinho (repique, percussão e efeitos), Vitor (percussão) e Thiago Batera.