Com expectativa de receber 60 mil visitantes entre turistas, participantes e moradores de João Pessoa, competição internacional de ROBÓTICA   , a RoboCup 2014, já lotou todas as reservas nos hotéis de João Pessoa filiados à Associação Brasileira da Indústria DE HOTÉIS na Paraíba (ABIH-PB). A associação, que agrega 42 EMPRESAS    do setor, confirmou que 100% dos leitos para o período estão reservados para o eventrobocup 2014o internacional, que deve atrair quatro mil participantes diretos de 400 equipes inscritas no campeonato de robótica.

A previsão é que o evento, que acontece no Centro de Convenções Poeta Ronaldo CUNHA    Lima entre os dias 19 e 25, movimente R$ 20 milhões na economia pessoense, beneficiando toda a cadeia produtiva do turismo na cidade. Na prática, a Robocup promete ser a Copa que a capital paraibana não desfrutou.  De acordo com o presidente da Associação Brasileira da Indústria de HOTÉIS DA Paraíba (ABUH-PB), Inácio Junior, a RoboCup irá trazer um bom resultado para o segmento hoteleiro de João Pessoa, embora não compense os maus resultados de junho. “Uma semana não pode compensar 40 dias com baixa ocupação do mês passado. A expectativa é que o segundo semestre seja melhor do que o primeiro”, comenta.

Atualmente, a Região Metropolitana de João Pessoa conta com aproximadamente dez mil leitos.  CERCA DE 60 ÔNIBUS  Cristiane Teixeira, diretora da Luck Receptivos, empresa que irá providenciar a RECEPÇÃO    e HOSPEDAGEM    dos turistas que participarão do evento, conta que teve de alocar ônibus de outros estados para dar conta do serviço. “Estamos trabalhando com uma expectativa de movimentar 60 ônibus por dia”, estima.

Além disso, Teixeira afirma que a empresa está contratando VOLUNTÁRIOS    que dominem pelo menos um idioma além do português. “Temos um setor da empresa concentrado apenas na Robocup. Até lá serão 200 funcionários, entre nossos profissionais e VOLUNTÁRIOS   ”, diz.  O presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes na Paraíba (Abrasel-PB), Marcos Mozzini, antecipa que a alimentação será servida dentro do Centro de Convenções – que é um local distante – por estabelecimentos selecionados pela organização. “Por enquanto estamos mais preocupados em prestar um serviço de qualidade internacional e atender ao padrão exigido pelo evento do que com o faturamento”, explica, acrescentando que “esta será a nossa Copa do Mundo”. Ao todo, dez restaurantes associados à Abrasel terão estruturas no Centro de Convenções.  Para o transporte, os visitantes terão, além dos transportes dos receptivos, os serviços de táxi. A cooperativa Coopertáxi, por exemplo, conta com 150 veículos na frota para o evento.

 

A queda do turismo de negócios no mês de junho fez com que hotéis de João Pessoa tivessem o pior desempenho dos últimos 10 anos, registrando uma taxa de ocupação de apenas 49%. Segundo o presidente da ABIH-PB, Inácio Júnior, a realização da Copa do Mundo influenciou neste resultado.  “Estou há 10 anos neste mercado e nunca vi uma taxa de ocupação de menos da metade da ocupação em João Pessoa. Com a Copa do Mundo o turismo de negócios parou e como o número de estrangeiros na cidade foi abaixo do esperado tivemos este desempenho”, contou Inácio.  Segundo ele, a capital paraibana dispõe de nove mil leitos e cerca de 90 meios de hospedagens. Mas somente 400 estrangeiros chegaram no mês passado à capital paraibana por causa do Mundial. Eles vieram de países como México, Japão e Camarões.

De janeiro até o mês de abril, Inácio Júnior contou que a ocupação dos hotéis na cidade vinha em um ritmo bom, no entanto o número de hóspedes começou a despencar em maio.  “Até abril um mês superava o outro e no balanço geral o quadrimestre foi melhor cerca de 5% sobre o mesmo período de 2013. Mas do final de maio a junho foi horrível”, desabafou.  Um dos hotéis de João Pessoa que trabalha com turismo corporativo, o Verdegreen Hotel, também sentiu a queda no período junino. Segundo o gerente de vendas da rede BJ Hotelaria, Marcos Abrantes, a baixa foi de 5% da ocupação. “Por causa do aumento das passagens aéreas em vários estados brasileiros, o turista de negócios antecipou para maio ou protelou suas viagens para agosto”, frisou. A BJ Hotelaria é uma rede de  hoteis que está inserido o Verdegreen.

jornaldaparaiba.com.br