É um lugar histórico e me remete a fascinantes historias da cidade, incluindo a da morte do ex-presidente do estado da Parahyba, o  Sr. João Pessoa Cavalcante de Albuquerque, assassinado em 1930.

Num tempo onde não havia televisão, internet, e outras tecnologias pertinentes a nossa época, as praças eram lugares de encontros, bate papos, e relacionamentos  também. Famílias, namorados, amigos, crianças, todos se encontravam nas praças do centro da cidade, ate por que João Pessoa não tinha ainda, crescido em direção ao mar.

A praça dos três poderes foi efetivamente palco de momentos super importantes da  historia, e foi nessa praça que fui hoje a tarde, muito bem acompanhada por Joe Cipriano (Editor da Revista Voilá), deixo aqui meu agradecimento pela belas fotos feitas por ele e também pelo agradável  bate papo, regado a um delicioso café.

Ver a praça de longe me da sempre à impressão de que ela tem algo a me dizer, tem algo a me contar em segredo e que ela mesma, a praça, quer tornar publico! É meio mágico vivenciar isso, e eu nunca digo não ao meu sexto sentido. Fiz fotos, passeei nas pequenas alamedas, sentei nos bancos, apreciei as arvores, respirei um pouco da historia dessa cidade tão fascinante que é João Pessoa; tudo isso sem pressa, saboreando cada olhar.

De um lado a Assembleia Legislativa, de outro o Palácio do governo e a Antiga Faculdade de Direito e ainda do outro o Tribunal de Justiça, daí convencionou-se chamá-la de praça dos três poderes. Essa é sua localização, no centro do poder publico da nossa cidade. Pensar sobre a importância da praça é também pensar sobre a importância político-social dos seus ilustres transeuntes.

Eu, no meu fascínio por historia de Paraíba, lembro que essa praça já teve outros nomes, também coretos, grades, foi palco de discussões políticas e lugar onde se apresentou  bandas, entre tantas… Visitar a praça com essa ótica histórica é fundamental para quem quer conhecer um pouco mais da cidade que visita.

Fica a dica: Quando você fizer um City Tour em João Pessoa, com certeza a praça é parada obrigatória, isso é fato! Então, mude o olhar, e deixe a praça falar com você, tenho certeza que que essa injeção histórico-cultural, vai fazer com que seus dias aqui em João Pessoa sejam mais agradáveis.

*Este texto foi relocado para esta coluna e faz parte do acervo da colunista.
Escrito em 21/10/2012

 

SHARE
Artigo anteriorArte da Pizza, Chefe Miguel
Próximo artigoCaminhada Ecológica – Falésias de Tambaba 2012
Ana Célia Macedo
Ana Célia Macedo, jornalista desde 2010 é membro da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo, seccional Paraíba (Abrajet PB). Iniciou suas atividades junto a comunicação escrevendo sobre turismo num blog em que narrava experiências vividas nas suas viagens pelo mundo e também divulgando os atrativos turísticos da sua cidade natal, João Pessoa. Morou por dois anos na Suíça, onde aperfeiçoou habilidades no jornalismo online, editorando o site “Brasileiros na Suissa”, que continha conteúdo exclusivo para a comunidade brasileira naquele país. É acadêmica em Comunicação Social, empresária e editora do site "O Concierge Online" que produz o melhor conteúdo em Turismo, Cultura e Gastronomia. Viajar, comer bem, conhecer novas culturas, fotografar e escrever são seus "hobbies". E-mail para contato: anaceliamacedo@oconciergeonline.com.br