Plataforma ‘Cultura na Paraíba’ de mapeamento do segmento cultural é lançada na terça (13)

0
141
Imagem: Divulgação

Secult lança, em parceria com o Instituto Tim, plataforma ‘Cultura na Paraíba’ de mapeamento do segmento cultural

Uma plataforma colaborativa que cadastra a produção cultural de toda a Paraíba. Assim é a plataforma ‘Cultura na Paraíba’, uma ferramenta de mapeamento cultural que será lançada na terça-feira (13), às 19h, na Fundação Casa de José Américo (FCJA), que visa facilitar a divulgação e a transparência das iniciativas culturais que ocorrem no território paraibano e tem o objetivo de ampliar o acesso às informações sobre eventos, espaços culturais, programas e agentes de cultura. Os interessados em participar do lançamento devem confirmar presença até a sexta-feira (9) pelo e-mail: gabinetesecultpb@gmail.com.

Disponibilizada pela Secretaria de Estado da Cutura da Paraíba(Secult), em parceria com o Instituto Tim, desenvolvedor do software, a plataforma online é um software livre que serve de mapeamento colaborativo e amplia o acesso as informações de cultura do Estado, com a proposta de oferecer um repositório de informações contribuindo tanto para modernização da Gestão Pública de Cultura quanto para atualização frente às novas Tecnologias da Informação e Comunicação.

De acordo com o Gerente Operacional de Pesquisa Cultural da Secult, Rosildo Oliveira, o sistema possibilitará o cadastro das produções culturais ao oferecer uma visão ampla de forma georreferenciada a partir de cadastro. “Vendo pela gestão, o sistema possibilita um melhor planejamento das ações dos gestores públicos culturais, o monitoramento e avaliação mais precisos das políticas públicas e o fortalecimento de processos de articulação local e territorialização das ações. A reunião de dados sobre produção cultural possibilita gerar indicadores capazes de balizar políticas públicas eficientes e de qualidade.Como a coleta de dados é colaborativa, as informações passam por um processo de constante atualização”, enfatizou, o articulador.

Manoel Horácio, presidente do Instituto Tim - Imagem: Divulgação
Manoel Horácio, presidente do Instituto Tim – Imagem: Divulgação

O sistema pode ser alimentado tanto pela população em geral, que se cadastra como agente de cultura (individuais e coletivos) e pode divulgar suas próprias programações, como pelo poder público, que insere informações sobre os equipamentos culturais, programações oficiais, editais de fomento, entre outras ações. “Para nós é uma honra celebrar o quarto ano de existência do Instituto TIM com o lançamento do “Cultura na Paraíba”. Soluções como Mapas Culturais contribuem para a gestão pública, mas sabemos que elas dependem de pessoas comprometidas em tornar concretas as possibilidades que a tecnologia apresenta. Por isso é tão importante a participação conjunta da Secretaria e da população”, afirma Manoel Horacio, presidente do Instituto TIM.

Um dos desdobramentos do o mapa ‘Cultura na Paraiba’, do ponto de vista da transparência, é fortalecer o acesso à informação pública como ferramenta que agrega dados de agentes, espaços, eventos e projetos culturais; divulga ao cidadão informações sobre a agenda cultural da cidade, tanto em relação a eventos oficiais quanto a não oficiais; e amplia a possibilidade de troca de informações e comunicação com os agentes culturais – afinal, abre-se uma via entre eles e os gestores.

Além de formar uma rede de gestores na qual a tecnologia e a política dialoguem, a plataforma tem o papel de criar um canal constante de construção coletiva de políticas, consultando e interagindo em tempo real com os agentes alem de facilitar a comunicação com o público.

Sobre os Mapas Culturais

Atualmente, o software Mapas Culturais, desenvolvido pelo Instituto TIM, está em operação nos estados do Ceará (Mapa Cultural do Ceará), do Tocantins (Mapa Cultural do Tocantins), de Mato Grosso (Cultura MT), de São Paulo (SP Estado da Cultura), no Espírito Santo (Mapa Cultural ES), no Distrito Federal (Mapa nas Nuvens) e nos municípios de João Pessoa (JPCultura), Sobral-CE (Sobral Cultura), Blumenau-SC (Blumenau Mais Cultura), São José dos Campos-SP (Lugares da Cultura), Santo André (CulturAZ), Belo Horizonte (Mapa Cultural BH), Parnaíba (Territori1) e Ubatuba (Mapa Cultural de Ubatuba).

Serviço:
Lançamento da Plataforma: Cultura na Paraíba
Data: 13/06/2017
Horário: 19h
Local: Fundação Casa de José Américo
Endereço: Avenida Cabo Branco, nº 3.336, Praia do Cabo Branco, João Pessoa/PB