Pesquisa indica que 62,1% dos brasileiros não praticaram atividades físicas

0
85
Imagem: Divulgação

Especialista esclarece os prejuízos que o sedentarismo provoca à saúde da coluna

A prática de exercícios físicos é algo necessário e constantemente ressaltado pelos especialistas, principalmente porque a falta de atividades pode ocasionar inúmeros problemas à saúde, como o sobrepeso e, até mesmo, a obesidade. Esses, no entanto, são apenas alguns dos prejuízos que o sedentarismo pode causar, já que também é comum falta de disposição, problemas cardíacos e na coluna.

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), 62,1% dos brasileiros com 15 anos ou mais não realizaram qualquer atividade física em 2015. Esse número é preocupante e equivale a cerca de 100,5 milhões de pessoas que não praticaram nenhum tipo de exercício, como indica o suplemento ‘Prática de esporte e atividade física’ divulgado recentemente pelo IBGE.

Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

As justificativas para a falta de movimentação do corpo são variadas, mas é inevitável não sofrer as consequências do sedentarismo, seja a curto, médio ou longo prazo. Alguns dos problemas mais comuns são os que atingem a coluna. O ortopedista Leonardo Cezar, do Hapvida em Campina Grande, explica que é necessário praticar exercícios regularmente para fortalecer a região e evitar quaisquer danos. “Para a saúde da coluna é fundamental uma atividade física regular, para alongar e fortalecer a musculatura. Com o fortalecimento conseguimos um melhor equilíbrio entre os músculos e os ossos da coluna”, esclarece.

O especialista ressalta que antes de iniciar qualquer exercício físico é preciso procurar cardiologista e ortopedista para avaliar a saúde e, consequentemente, os tipos de atividades que podem ser praticadas sem risco. Além disso, o ideal é encontrar algo que goste de fazer para não ter a chance de voltar ao sedentarismo.

“O risco de parar é porque se você tinha dor antes do exercício ela irá voltar. Geralmente vai ganhar peso, relaxar a musculatura e vai ter dores futuras, por isso é fundamental começar e não parar. O exercício pode ser pilates, natação, hidroginástica, RPG, musculação, bicicleta, caminhada, progredindo depois até para a corrida. Fazer atividade física é fundamental, mas é preciso começar devagar, constante e fazer algo que goste”, aconselha Leonardo Cezar.