A participação dos artistas paraibanos no maior evento cultural da cidade de São Paulo, a 10ª Virada Cultural,foi positiva na avaliação do secretário de Estado da Cultura da paraíba, Chico César. Ele ressaltou a importância da inserção de valores locais no evento, sobretudo, porque possibilitou a muitos dos 45 artistas conhecer o ambiente cultural paulista, como nos casos de Sandra Belê e Jonas Bezerras.

Segundo Chico César, a participação paraibana na Virada Cultural Paulista possibilitará uma abertura maior para outros Estados, que devem buscar se inserir nos próximos eventos porque São Paulo é o mais forte centro econômico e cultural do País, e importante ambiente de miscigenação. “Tenho certeza de que para nós foi um grande aprendizado poder divulgar mesmo em dimensão menor, um pouco do que culturalmente se produz na minha terra”, explicou o secretário.

Para o público, a inovação do evento com cantores da paraibanos, foi um sucesso. “Foi muito bom poder conhecer o potencial dessas pessoas fora do eixo São Paulo-Rio”, disse o estudante de biologia Heron Luis Barros, de 19 anos.

Seu Pereira e Coletivo 401
Seu Pereira e Coletivo 401

Programação – No sábado (17), Sandra Belê e Escurinho arrancaram aplausos da plateia que, contagiada, dançou e cantou com os artistas, na Coreto Grande do Parque da Luz e no Espaço do Mercado Municipal. Os paulistanos Nivaldo Gurguim e Rose Meire afirmaram que a inovação trouxe benefícios maravilhosos para a cidade.

Já na manhã do domingo (18), Cátia de França e Val Donato, também se apresentaram no mercado municipal. No mesmo dia, se apresentou no palco Líbero Badaró a banda Seu Pereira e Coletivo 401.

Os repentistas Jonas Bezerra, Oliveira de Panelas, Sebastião Marinho e Luzivan, arrancaram aplausos da plateia. A duas horas do final da Virada, a cidade foi atingida por um forte temporal e algumas apresentações ao ar livre tiveram que ser encerradas.

A abertura da 10ª Virada Cultural Paulista surpreendeu a população com a presença de artistas do Estado da Paraíba. A proposta inovadora foi possível a partir de parceria entre o Governo da Paraíba, por meio da Secretaria Estadual de Cultura, e a Prefeitura de São Paulo. A participação paraibana no evento com cerca de 60 pontos espalhados pela Capital, teve início às 20h do sábado.

A parceria possibilitou à Paraíba inserir 45 artistas na 10ª edição da Virada Cultural. “São muitos paraibanos que trabalham como porteiros, pedreiros, médicos, motoristas, nas mais diversas profissões em São Paulo, então, por que também não termos cantores e artistas?”, disse o secretário de Cultura, Chico César.