A soprano paraibana, radicada na Itália, Isabel Barbosa se apresenta neste sábado (24) junto com a Orquestra Sinfônica de João Pessoa (OSJP) em concerto erudito às 18h, no auditório da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano. A entrada é gratuita.

Nesta terceira apresentação da temporada 2014, a OSJP tocará óperas dos italianos Puccini e Rossini, obras românticas de Strauss, Grieg e Beethoven e peças sacras de Charles Gounod. A OSPB terá a regência do maestro convidado Ênio Antunes, da Orquestra Antunes Câmara e da Arte do Som Filarmônica, de São Paulo.

O último concerto, no sábado (17), sob a regência do maestro titular Laércio Sinhorelli Diniz, contou com um auditório lotado, que pôde apreciar obras clássicas de Mozart (“Abertura da Flauta Mágica”), Haydn (“Concerto Para Violino e Orquestra em Sol Maior”), com o solista Rodrigo Eloy), e Tchaikovsky (“Sinfonia n°4”).

Isabel Barbosa –Vinda de uma família pobre de Esperança, no Agreste da Paraíba, Isabel foi adotada ainda criança. Mudou-se para João Pessoa, onde aos 5 iniciou os estudos de piano e violino na Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Mais tarde, profissionalizou-se nas Sinfônicas do Rio Grande do Norte e da Paraíba. Em 1995, formou-se em Educação Artística, com habilitação em Música pela UFPB.

Em 2000, Isabel Barbosa participou do “Concerto Paraíba, Gente Nostra”, da TV Cabo Branco, um projeto que arrecadou fundos para a sua próxima viagem de estudos para a Itália, desta vez para estudar canto. Graduou-se em canto lírico no Conservatório Luigi Cherubini de Florença e, nos Estados Unidos, estudou na Westminster Choir College, com Marvin Keenze.

Isabel Barbosa tornou-se a primeira cantora lírica brasileira a participar da Accademia Festival Pucciniano, na Itália, importante instituição de aprofundamento da interpretação das obras do compositor Giácomo Puccini. Realizou o recital “Nuances del Bel Canto”, em um dos mais importantes teatros da cultura italiana, o Signorelli de Cortona, que junto ao Tuscan Sun Festival, recebeu renomados colegas líricos, como Anna Netrebko e Renee Fleming.

Apresentou-se também no Konzertsaal Schloss Laudon, em Viena, e na Erkel Opera Stúdió, em Budapeste, ao lado do pianista húngaro Pál Mezei. Nos próximos dias 27 e 28, canta no Teatro Staatsoper, de Berlim. A sua vida e afirmação serão temas do documentário “Isabel Barbosa – Voz de Esperança”, de Elinaldo Rodrigues, com lançamento para breve.

Ênio Antunes – O maestro começou a sua carreira musical ao violino pela Universidade Federal da Bahia, na classe de Salomão Rabinovitz. É diretor artístico e maestro titular da Orquestra Antunes Câmara e da Arte do Som Filarmônica, de São Paulo.

Foi premiado em concursos no Brasil, Bolívia, Suíça e Alemanha. Em São Paulo, coordena a Orquestra Sinfônica Juvenil Emesp, orienta o projeto Musicando, o programa Fábricas de Cultura e o projeto A Música Venceu!, da Fundação Bachiana. Desde 2009, frequenta a classe de regência orquestral de Kirk Trevor, na República Checa e em Nova York.

Serviço:
Concerto da Orquestra Sinfônica de João Pessoa
Regência: maestro Ênio Antunes
Solista: soprano Isabel Barbosa
Data: sábado (24)
Horário: 18h
Local: Auditório da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes
Entrada gratuita

Programa:
Abertura de La Gazza, de Rossini
3º Sinfonia de Beethoven, op. 55 “Eroica”
Peças de Strauss, Puccini, Gounod e Grieg