Novo cenário e novos modelos de negócios

0
242
divulgação

por Regina Amorim

Estudo do SEBRAE sobre Cenários Prospectivos – 2016/2018, afirma que o senso de comunidade, pertencimento e compartilhamento está ganhando cada vez mais força no mundo, principalmente com o acesso facilitado à internet e redes sociais, gerando novos formatos de negócios.

Segundo a CWT (Carlson Wagonlit Travel) 2015, a estimativa é de que o número de usuários conectados, via dispositivos móveis cresça 34% até 2018, alcançando 2,56 bilhões de pessoas conectadas.

Já faz parte do nosso dia-a-dia, palavras globalizadas tais como: coworking (compartilhamento de espaço e recursos de escritório), crowdfunding (plataformas online de captação de recursos para projetos), Crowdsourcing (conhecimento coletivos, para desenvolver soluções e criar produtos), bike sharing (sistema de compartilhamento de bicicletas), wikis (websites colaborativos, que pode ser modificado pelo usuário), open source (código-fonte de um software, que pode ser adaptado para diferentes fins).

Aos poucos vamos nos libertando de um modelo econômico tradicional que nos faz pensar com base na escassez de recursos, sem contudo se preocupar na sustentabilidade ambiental, cultural, política e social.

O compartilhamento de recursos é o modelo econômico que colabora com as questões ambientais, a economia criativa, as tecnologias e redes sociais e a redefinição do sentido de comunidade. Não devemos avaliar a economia colaborativa pensando tradicionalmente. Caso contrário, não seremos capazes de enxergar a quantidade de oportunidades que despontam nesse novo cenário.

Como saber se sua empresa
vai bem nas redes sociais?

Segundo a Social Media Trends, 25% das empresas brasileiras não analisam as métricas de estratégias, nas redes sociais, ou seja, 25% das empresas estão desperdiçando tempo e dinheiro sem saber se seus esforços estão dando resultado, ou não.

É importante acompanhar a eficácia do conteúdo postado, analisando quantas das ações em mídias sociais foram convertidas em vendas. É preciso acompanhar o interesse dos internautas pela sua empresa, pelos serviços ofertados, e entender como os concorrentes se posicionam no mercado.

Sua empresa ainda precisa estar atenta ao número total de novas conexões durante o período, novas visitas ao site, e pessoas que deixaram de curtir ou seguir a sua página.

Empresas que estão fora da internet, em pouco tempo,  não serão lembradas pela maioria dos consumidores. O futuro dos negócios depende das estratégias que as empresas utilizam através da internet, mas com o conhecimento do que está fazendo.

Investir cada vez mais em cursos e consultorias de marketing digital, é uma das ações do SEBRAE Paraíba, junto aos empresários de micro e pequenos negócios, com o objetivo de despertar sobre a importância de ter objetivos claros, antes de criar um site, estar nas redes sociais ou abrir uma loja virtual. Ter bons fornecedores de serviços, e ter funcionários treinados para garantir esse acompanhamento de métricas de marketing digitais. 

Como empresas podem repensar
seus modelos de negócios?

A economia colaborativa ou compartilhada é uma maneira de fazer uso da inteligência coletiva para resolver problemas comuns, definir futuros modelos de negócios, a partir de uma ideia coletiva, sempre colocando-se ao lado dos seus colaboradores e nunca acima deles.

Diversos fatores podem levar a repensar o modelo de negócio: queda nas vendas e lucros, perda de posicionamento da marca no mercado, mudanças do perfil dos clientes, surgimento de novas marcas com melhores propostas, e com soluções tecnológicas disruptivas.

Uma ótima ferramenta para identificar se o modelo de negócio está ultrapassado é elaborar o Business Model Canvas, ferramenta que analisa  de forma estratégica a modelagem de seu negócio, também muito utilizada pelo Sistema Sebrae.

Eventos corporativos e feiras de negócios, cursos e viagens de benchmarking continuarão sendo excelentes estratégias para alinhar conhecimentos empresariais e buscar novos modelos de negócios. Atendendo a essa proposta, algumas ações do SEBRAE já estão programadas para 2018.

Veja os cursos:

  1. CURSO FORMAÇÃO DE EMPREENDEDORES EM VISÃO TERRITORIAL SUSTENTÁVEL
    INÍCIO: 19 de março
    LOCAL: Sebrae – Bairro dos Estados – João Pessoa.
    INÍCIO: 22 e 23 de março
    LOCAL: Sebrae – Patos.
    PROGRAMAÇÃO: São 08 módulos de 16h/aula, das 08h às 12h e das 14h às 18h, a cada 15 dias.
    INVESTIMENTO: R$ 1.840,00 em 10 x no cartão VISA ou MASTER.
    INSCRIÇÕES ABERTAS!!
  1. CURSO FORMAÇÃO DE EMPREENDEDORES EM EVENTOS
    INÍCIO: 02 de abril de 2018
    LOCAL: Centro de Educação Empreendedora do Sebrae – Bairro dos Estados – João Pessoa.
    PROGRAMAÇÃO: São 10 módulos totalizando 200h/aula, no horário de 19 às 22h, de segunda-feira à sexta-feira.
    INVESTIMENTO: R$ 2.370,00 em 10 x no cartão VISA ou MASTER.
    INSCRIÇÕES ABERTAS!!
  1. CARAVANA EMPRESARIAL PARA O 9º FÓRUM DE TURISMO RN
    SAÍDA: 23 de março
    HORÁRIO DE SAÍDA: 09 horas
    LOCAL DE SAÍDA: SEBRAE – Bairro dos Estados – João Pessoa
    RETORNO: 24 de março
    HORÁRIO DE RETORNO: 17 horas
    Investimento: R$ 540,00 (Esse valor inclui a sua inscrição no Fórum, transporte, hospedagem com meia pensão).
    Vagas para 40 pessoas.
  1. CARAVANA EMPRESARIAL PARA EQUIPOTEL/CONOTEL
    SAÍDA: 15 de maio
    HORÁRIO DE SAÍDA: 22 horas
    LOCAL DE SAÍDA: SEBRAE – Bairro dos Estados – João Pessoa
    RETORNO: 18 de maio
    HORÁRIO DE RETORNO: 19 horas
    Investimento: R$ 780,00 (Esse valor inclui a sua inscrição no CONOTEL, transporte, hospedagem com meia pensão).
    Vagas para 30 pessoas.
  1. QUINZENA DE ECONOMIA CRIATIVA NA ROTA DAS CAFETERIAS
    INÍCIO: 11 a 24 de março
    LOCAL: João Pessoa – PB
    PARTICIPANTES: cafeterias da Rota das Cafeterias Criativas de João Pessoa

www.rotadascafeterias.com.br

24058690_10214379786586112_1360129016462366419_n-150x150Regina Medeiros Amorim 
Mestre em Visão Territorial e Sustentável do Desenvolvimento
Pós graduada em Gestão e Marketing do Turismo
Gestora de Turismo do SEBRAE – Paraíba

 

*O conteúdo desta matéria é de propriedade intelectual do (a) autor (a), e não reflete, necessariamente, a opinião do O Concierge.
*Esta plataforma destina-se ao debate sobre o conteúdo publicado apenas para fins informativos e de entretenimento.
*O usuário é o único responsável pelo que escreve em seu comentário, de modo que responderá integralmente por qualquer ofensa a direitos de terceiros que seu comentário possa causar