A arte da gravura de 14 artistas cearenses está sendo exposta na mostra coletiva “Uns”, aberta esta semana, no primeiro pavimento da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano. A exposição está aberta para visitação pública gratuitamente até o dia 21 setembro, de terça a sexta-feira das 9h até 21h, sábados, domingos e feriados das 10h até 21h.

“Uns” foi organizada pelo artista plástico Nauer Spíndola, sendo composta por 70 trabalhos em pequeno formato e surgiu com o objetivo de apresentar o panorama criativo das artes plásticas do Ceará, promovendo a troca de conhecimentos culturais e dando ênfase à produção de diversos artistas, cujas poéticas se desenvolvem a partir da técnica da gravura.

Participam da coletiva os artistas: Abelardo Brandão, Celestino Ramalho, Francisco Bandeira, Marcelo Silva, Nauer Spíndola, Núbia Agustinha, Sérgio Lima, André Spínola, Diego Sann, Gérson Ipirajá, Marina Soares, Nonato Araújo, Olga Mota e Túlio Paracampos.

A curadora educativa das exposições da Estação Cabo Branco, Juliana Alves, comentou que a mostra sugere, principalmente, força e mostra a beleza da gravura. “É uma exposição onde artistas plásticos com longa trajetória no mundo da gravura se unem a jovens para experimentarem e trilharem o mesmo caminho peculiar da gravura identificado nas artes visuais”, acrescentou a artista plástica Juliana Alves.

Gravura – É uma imagem obtida através da impressão de uma matriz artesanal. O material da matriz pode variar, e classifica o tipo da gravura: Em horizonte: o sulco vai receber a tinta e aparece como positivo no trabalho final. Em relevo: a superfície em alto relevo é que recebe a tinta, e o sulco aparece em negativo (sem a presença da tinta). A gravação da imagem é um processo de incisão (riscar, gravar) sobre determinada superfície ou material que se tornará a matriz da gravura. O resultado de uma ou mais técnicas de impressão, consiste na transferência da “imagem” da matriz para outro tipo de suporte, como papel ou tecido.

A xilogravura é a técnica mais antiga para produzir gravuras, e seus princípios são muito simples. O artista retira de uma superfície plana (matriz: madeira), com o auxílio de ferramentas de corte e entalhe (goivas) as partes que ele não quer que tenham cor na gravura. Após aplicar tinta na superfície, coloca um papel sobre a mesma. Ao aplicar pressão (com uma prensa) sobre essa folha a imagem é transferida para o papel.

Serviço:
Exposição coletiva: “Uns” – Gravadores cearenses
Coletivo de artistas: Abelardo Brandão, Celestino Ramalho, Francisco Bandeira, Marcelo Silva, Nauer Spíndola, Núbia Agustinha, Sérgio Lima, André Spínola, Diego Sann, Gérson Ipirajá, Marina Soares, Nonato Araújo, Olga Mota e Túlio Paracampos.

Até 21 de setembro

Local: Primeiro pavimento da Torre Mirante

Fones: 3214.8270 – 3214.8303

www.joaopessoa.pb.gov.br/estacaocb

Face: https://www.facebook.com/estacao.cabobranco

Twitter: @estacaocb