Depois do grande envolvimento com a WTM Latin America que ultrapassou grande parte das expectativas, São Paulo já tem outros grandes acontecimentos do turismo para a primeira semana de maio. No domingo, dia 4, a já tradicional Parada Gay, em sua 18ª. edição, acontecimento que tem destaque internacional consagrado, colorindo a Avenida Paulista e região..

A Parada LGBT,  envolve uma extensa programação cultural, de lazer e entretenimento que traz muitos visitantes e turistas, com a geração de  um considerável retorno econômico para a cidade.  O “Mercado GLS paulistano”, um levantamento específico sobre o segmento  feito pelo Observatório do Turismo, mostra um  impacto que chega a movimentar R$ 59,5 milhões e que tem 39,5% do público presente  de turistas, sendo 2,6% de estrangeiros.

De acordo com o balanço, na cadeia produtiva da cidade existem quase 80 estabelecimentos voltados exclusivamente para o público LGBT ou bastante frequentados por ele, entre os quais 26 casas noturnas, 18 bares, 18 saunas e sex clubs, 11 restaurantes e 7 festas mensais. A maioria dos locais está concentrada nas regiões da Paulista, Jardins, Pinheiros e no Centro, com capacidade para receber, juntas, quase 45 mil pessoas.

Entre os dias 6 e 9, a quarta Travel Week estará voltada para o turismo de luxo.  O evento será no Pavilhão da Bienal do Parque Ibierapuera. A feira começa com coquetel para convidados na noite da segunda, 5 de maio

saopaulopredioshistoricos-4A Travel Week foi adquirida pela Reed Exhibitions (organizadora d a World Travel Market América Latina) e desde de dezembro de 2013 passa a fazer parte do portfólio de feiras ILTM (International Luxury Travel Market).

Destino obrigatório de visitantes com alto poder aquisitivo entre brasileiros e estrangeiros, a capital paulista também receberá os vip buyers (agências de viagens premium e travel designers que também vão conhecer um pouco da capital que tem a melhor infraestrutura, o maior pólo de consumo e a vida cultural e noturna mais famosas do Brasil.

Para o presidente da São Paulo Turismo, Wilson Poit a Travel Week  reforça a  sugestão de ser  a capital brasileira do luxo. “Nossa cidade é a 10ª mais rica do planeta e a 1ª da América do Sul. Somos destaque na gastronomia, nas opções de compras e rede hoteleira, que inclui grandes e qualificadas cadeias internacionais. É muito importante esta participação em feiras  deste nível para atingir o público de alto poder aquisitivo”, disse.

Para atender a demanda interna e externa, São Paulo possui ampla rede de hotéis, restaurantes, casas noturnas, spas e lojas de luxo, além de 33 mil táxis e mais de 400 helicópteros, sendo a segunda maior frota do mundo. É possível inclusive agendar um exclusivo voo panorâmico com decolagem no Aeroclube de São Paulo, localizado no Campo de Marte, bem como seguir de limusine para o destino desejado.

A gastronomia paulista conta com dezenas de restaurantes, com chefs de renome internacional.  Tem entre os melhores do mundo, o D.O.M (7º  na cotação da revista Restaurant) e  o o Maní, (36º)  onde a chef Helena Rizzo, foi considerada a melhor chef mulher do mundo

Os shopping centers são em profusão, e estão pelas mais diversas regiões da cidade.. A Rua Oscar Freire, considerada como a 8ª rua mais luxuosa do mundo, é sinônimo de requinte para as compras. A rua fica na badalada região dos Jardins, que abriga lojas exclusivas e grifes luxuosas do cenário fashion. A Alameda Gabriel Monteiro da Silva é um dos principais endereços da decoração no Brasil e faz parte de um quadrilátero da decoração e luxo, que liga a Avenida Faria Lima (onde está o shopping Iguatemi)  até a Avenida Europa.

Na capital paulista, são promovidos diversos eventos ao longo do ano, como a Casa Cor, a São Paulo Fashion Week e o Atualuxo.

Levantamento da SP Turis mostra que  no perfil de hóspedes em hotéis de luxo da cidade que 64,5% são homens, 60% vieram sozinhos e 81,1% chegaram à cidade por via aérea. Na rocedência, 77,6% são brasileiros, 46,2% vem do interior de SP e do RJ, 8,8% são norte americanos, 77% vem motivados por negócios e eventos, 13% com o lazer.

Entre as principais atividades realizadas pelos visitantes que vem a São Paulo, 32,3% tem a gastronomia, 24,1% para compras e 22,1% da vida noturna e cultural. Isto leva a um movimento econômico que se traduz em gastos de R$ 1.905 em média, com permanência de três dias.

saopaulo-4
Travel3