Considerada como a  mais assombrada do mundo, a pequena  ilha de Poveglia, situada  em Veneza, será colocada à venda em leilão no dia 6 de maio. O Estado italiano pretende, com a arrecadação, diminuir a sua divida pública, mas em Veneza já surgiu um forte movimento para impedir a venda.

Os assombros da ilha estão relacionadas à sua utilização como local de quarentena para as vítimas da peste e outras epidemias que assolaram a Itália, e depois comoum hospital psiquiátrico e de cuidados contínuos, que funcionou desde a década de 1920 em um antigo mosteiro ali construído. Já no final dos anos 1960, o hospital foi encerrado e a ilha abandonada, permanecendo inabitada até aos dias de hoje.

A propriedade tem mais de 72 mil  m2 e  o titulo de ilha mais assombrada do mundo, foi atribuído após a emissão de dois programas de televisão dedicados a atividades paranormais, Ghost Adventures (Aventuras de Fantasmas) e Scariest Places on Earth (Os Lugares Mais Assustadores do Mundo).

A Demanio, uma agência pública que gere as propriedades estatais italianas é quem se responsabiliza pelo leilão. Desde 2001, conseguiu vender propriedades do Estado italiano no valor de 1,8  bilhão de euros. Até ao final do ano, o país espera conseguir mais 500 milhões de euros com a venda das suas propriedades, incluindo a ilha assombrada.

O município de Veneza, diz o prefeito Giorgio Orsoni, admite e lamenta que, após a sua venda, a ilha de Poveglia seja para a criação de uma unidade hoteleira, como indicam os nomes dos possíveis pretendentes da compra, indica o jornal Corriere della Sera.
venezapracasaomarcoPara evitar que a ilha possa se tornar em resort de luxo, os venezianos criaram uma associação que pretende participar no leilão. E que vem procurando reunir adeptos em  captação na praça de São Marcos

Travel3