Interagir para crescer

0
ecretária Teté Bezerra em apresentação durante encontro. Crédito: André Martins/MTur / Divulgação

Encontro da Rede de Inteligência de Mercado no Turismo, coordenada por MTur e Embratur, debate a união de esforços pelo desenvolvimento do setor

Por André Martins

A importância de parcerias para o desenvolvimento de destinos turísticos marcou o primeiro dia de debates do 5º Encontro Nacional da Rede de Inteligência de Mercado no Turismo (RIMT), iniciado nesta terça-feira (6) na Embratur, em Brasília. O grupo, composto por representantes do Ministério do Turismo, do Sebrae (Nacional e estaduais) e de órgãos oficiais de Turismo das Unidades da Federação (UFs), compartilha experiências de forma a orientar a promoção de localidades.

As discussões, que visam adaptar a oferta de atrativos às expectativas e tendências do mercado de viagens, fornecem subsídios à tomada de decisões na área. Presente à abertura do evento, a secretária nacional de Qualificação e Promoção do Turismo, Teté Bezerra, previu avanços no planejamento estratégico do ramo. “A gente discute aqui como transformar informações importantes em ferramentas de promoção. Com certeza, teremos a definição de um planejamento extremamente importante”, apostou.

A RIMT, incluída no Plano Estratégico de Marketing Turístico – Experiências do Brasil 2014-2018, busca manter um processo de sinergia entre atores públicos e privados do segmento, que permita ampliar a profissionalização do marketing turístico. O chefe de gabinete da presidência da Embratur, Marcelo Lima Costa, defendeu empenho pela digitalização de orientações a visitantes. “A Embratur, por exemplo, investe bastante nos processos digitais e pretende se transformar em uma agência totalmente digital”, citou.

A rede preconiza metas a exemplo da integração de políticas públicas e a identificação de oportunidades. Germana Magalhães, coordenadora do Macrossegmento de Turismo do Sebrae Nacional, apontou a necessidade de se unir esforços. “Para a formação de um destino turístico, a gente precisa fortalecer a gestão e a qualificação dos pequenos negócios. Mas a gente precisa também que todos os entes trabalhem juntos na gestão desse destino. E, para isso, a RIMT é muito importante”, avaliou.

O encontro contou com apresentações de técnicos do MTur que abordaram assuntos como a definição de produtos turísticos; ações de publicidade; o apoio a eventos geradores de fluxo turístico e à participação em feiras do setor; o Sistema de Informações sobre Destinos Turísticos (SIDTur) e a elaboração de estatísticas sobre o desempenho do ramo. O evento prossegue nesta quarta-feira (7) com palestras a respeito da promoção internacional do Brasil, da gestão de destinos inteligentes e de estratégias digitais.

HISTÓRICO – A primeira reunião da RIMT ocorreu em 2016, durante o Festival de Turismo de Gramado (RS), o Festuris. Na ocasião, foram apresentadas as estratégias e ações previstas por MTur, Embratur e Sebrae Nacional para promoção e apoio à comercialização de destinos e produtos turísticos, tanto no Brasil quanto no exterior. Atualmente, a Rede é coordenada pelo MTur e a Embratur, com apoio do Sebrae.

Ascom MTur