Ilhas Baleares da Espanha aprovam touradas sem sangue

0
75
Tourada - Imagem: Divulgação

Região autônoma da Espanha sanciona lei que restringe duração e violência em corridas de touros. Grupos de direitos dos animais saúdam medida, mas conservadores alegam agressão à cultura e prometem reverter a legislação. As Ilhas Baleares da Espanha aprovaram uma lei que torna as touradas mais curtas e sem derramamento de sangue. A decisão, sacramentada na segunda-feira (24), foi louvada por grupos de direitos dos animais, mas ainda pode enfrentar ações legais de tradicionalistas.

Um grupo de partidos de esquerda no parlamento regional aprovou a lei intitulada de “Touradas no Estilo Balear”, que também proíbe bebidas alcoólicas e crianças menores de 18 anos nas praças e arenas onde ocorrem os eventos.

A lei proíbe ainda “instrumentos afiados que podem ferir e/ou matar o touro” e também limita o tempo que cada animal passa na arena – redução de 30 para 10 minutos. Toureiros e os animais serão, ainda, obrigados a passar por testes antidoping.

A famosa corrida de touro Fornalutx, com mais de cem anos de tradição, também será alvo de restrições. A nova legislação proíbe que os touros sejam amarrados com cordas e instigados pelas ruas.

“Esta votação mostra que uma proibição total não é estritamente necessária para acabar com a prática das touradas e que a compaixão pode sair vencedora onde há forte vontade pública e política para acabar com a crueldade animal”, disse Joanna Swabe, da ONG Humane Society International (HSI).

Críticos afirmam que a nova lei vai efetivamente acabar com as corridas de touros, pois dificultam a atração de espectadores. O conservador Partido Popular (PP), do primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, opôs-se fortemente e classificou a medida como uma agressão à cultura e às tradições espanholas.

“É uma lei feita traiçoeiramente para banir nossa cultura”, disse o deputado Miquel Jerez, do PP. O advogado e legislador nas Ilhas Baleares – comunidade autônoma formada por Menorca, Mallorca e Ibiza, entre outras menores – disse que o partido buscará reverter a lei. Segundo Jerez, ela é contrária às disposições na lei espanhola que protege as touradas como um “patrimônio cultural intangível”.

No ano passado, o Supremo Tribunal espanhol derrubou uma proibição de 2010 de touradas na comunidade autônoma da Catalunha. As Ilhas Canárias são a única região espanhola que conseguiu banir com sucesso as corridas de touro. Castela e Leão, no noroeste da Espanha, aboliu o assassinato de touros nos festivais citadinos no ano passado.

Ao longo dos anos, várias cidades espanholas também pararam de realizar corridas de touros ou festivais ao longo dos anos. Mas outras tradições continuam a ser praticadas, como colocar bolas inflamáveis nos chifres dos touros, incendiá-las e deixar os animais soltos pelas ruas.

PV/afp/rtr/dpa