Hotéis do Rio apoiam intervenção federal

0
Hilton Copacabana foi um dos Hotéis a hastearem a bandeira do Brasil em apoio à intervenção - Foto: Divulgação

Raphael Silva

O decreto que definiu intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro ganhou o apoio do Sindhotéis Rio e da ABIH-RJ. Mais de 20 hotéis da cidade aderiram à campanha liderada pelas entidades e hastearam a bandeira do Brasil em suas fachadas para marcar opinião favorável à iniciativa.

Presidente das duas entidades, Alfredo Lopes destacou que “o gesto é um sinal de apoio à intervenção federal, com a esperança de que seja feita de forma estrutural e profunda, não somente midiática e pontual”. A manifestação vai até o dia (25) de fevereiro.

Desde o ano passado, o trade já vinha participando de reuniões para a elaboração de um plano integrado de segurança por meio de uma força tarefa integrada aos esforços da esfera federal. Reuniões foram realizadas com Embratur, Ministério da Defesa e até o gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República.

Um comunicado da ABIH-RJ revela que houveram diversos encontros entre hoteleiros e o governador do Estado, Luiz Fernando Pezão, para pedir uma ação mais efetiva na segurança pela prosperidade do Rio. Confira abaixo a declaração, na íntegra, do presidente Alfredo Lopes.

– Alfredo Lopes, presidente da ABIH-RJ e Sindhotéis Rio

“Turismo e segurança estão intimamente ligados, por isso a hotelaria apoia, esperançosa, esta intervenção. A segurança é e sempre foi uma questão estratégica para o Turismo. Apesar do cenário difícil, as entidades que compõem a indústria de Turismo da cidade não têm medido esforços para mobilizar a iniciativa privada e colaborar com os projetos de segurança, além de todo o nosso trabalho para desvincular a imagem de violência do destino turístico que é o nosso Rio de Janeiro. O que percebemos e ficou claramente demonstrado durante o Carnaval deste ano é que os projetos de segurança anunciados e implantados não surtiram o efeito desejado. Carecíamos de mudanças urgentes e drásticas do Governo do Estado na cúpula da segurança pública do Rio de Janeiro, que não foi eficaz no enfrentamento à criminalidade. A intervenção federal tem todo nosso apoio.”

Panrotas