Hotéis de João Pessoa registram ocupação de 90,2% durante feriado prolongado

0
77
João Pessoa, PB - Imagem: Cacio Murilo / Divulgação

Por Max Oliveira

O clima de alta temporada ainda não chegou para o segmento turístico, mas João Pessoa comemora um bom momento. Neste feriadão, que começou na última quinta-feira (7) de setembro a taxa de ocupação dos hotéis da cidade ultrapassou os 90%, de acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis da Paraíba (ABIH-PB).

“É um número muito bom porque demonstra a preferência dos turistas por João Pessoa, pelas nossas praias e o nosso Centro Histórico”, disse o secretario de Turismo de João Pessoa, Fernando Milanez, que lembrou ainda de ações importantes para o fortalecimento do segmento.

“O prefeito Luciano Cartaxo tem trabalhado muito forte na revitalização do nosso Centro Histórico, porque fomenta aquilo que chamamos de turismo cultural. Temos agora O Centro Cultural do Pavilhão do Chá, que é mais um atrativo para quem visita a cidade. A orla também é importante, claro, mas o turismo tem que ser pensado como um todo, e isso vem acontecendo”, concluiu.

Os dados são tão positivos para o período que João Pessoa supera até cidades com grande apelo turístico como Recife e Rio de Janeiro. Enquanto a Capital pernambucana registrou ocupação de 62%, segundo a ABIH-PE, o Rio de Janeiro não superou a marca de 45%, aponta a ABIH-RJ.

“Com o feriado imprensado, João Pessoa está recebendo muitos visitantes de estados vizinhos, como Pernambuco. É um dado muito bom e que deve ser comemorado, afirmou o diretor de marketing da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis da Paraíba (ABIH-PB), Fernando Souza.

O cenário atual deixa o trade otimista com relação ao próximo feriado prolongado na Capital, que será no dia (12) de outubro, também uma quinta feira. Muito embora Fernando Souza faça algumas ponderações. “As pessoas estão agendando as viagens muito em cima da hora, por isso fica difícil fazer uma projeção. Mas se o clima estiver bom é possível que tenhamos uma boa ocupação”, afirma.

Secom JP