Uma equipe de 20 indígenas potiguaras, de Baía da Traição, Marcação e Rio Tinto, participa, na manhã desta sexta-feira (27), em Campina Grande, de intercâmbio em artesanato, a fim de conhecer experiências que venham a contribuir com a produção    e criação   do artesanato e o fortalecimento da cultura indígena em seus municípios. A ação, executada pelo Governo do Estado, por meio da Emater Paraíba, integra o Programa Nacional de Assistência Técnica    e Extensão Rural (Pronater).

índios-feira-artesanato

Inicialmente, segundo a coordenadora regional da Emater em João Pessoa, Keyla Deininger, após o acolhimento pela coordenadoria regional da Emater em Campina Grande, que tem à frente o técnico    José Sales Júnior, os indígenas farão uma visita à II Mostra Regional da Agricultura Familiar, que ocorre na Praça Clementino Procópio, com a finalidade de incentivar a troca de experiências, a comercialização, a articulação das organizações e a valorização da agricultura familiar. Em seguida, conhecerão o Salão de Artesanato e, por último, a Vila do Artesão   , onde devem compartilhar experiências com outros artesãos   .

A equipe será acompanhada no evento pelos articuladores estadual e regional da Rede Temática de Indígenas da Emater Paraíba, respectivamente, Isaurinda Diniz e Guilherme Nascimento.

A Emater tem até o final de outubro para concluir 17 atividades iniciadas na primeira quinzena de junho, entre oficinas, intercâmbios, cursos eencontros    com os povos indígenas de comunidades de Rio Tinto, Marcação e Baía da Traição. As ações envolvem metodologia participativa, artesanato em cerâmica, avicultura alternativa e gestão social em agricultura, fruticultura e apicultura, além de políticas públicas direcionadas aos povos indígenas.