Governo Federal lança Calendário ‘Rio de Janeiro a Janeiro’

0
66
Crédito: Roberto Castro/ MTur / Divulgação

Expectativa é que eventos atraiam 20% a mais de turistas à cidade em 2018, gerando 170 mil empregos e mais R$ 6,1 bilhões na economia local

O ministro do Turismo, Marx Beltrão, participou neste domingo (24) do lançamento do calendário de eventos “Rio de Janeiro a Janeiro”, iniciativa do Governo Federal para estruturar e fortalecer o calendário de eventos turísticos, esportivos e culturais com o objetivo de atrair mais turistas e gerar empregos e renda para o Rio de Janeiro. O programa faz parte do esforço para revitalizar a cidade e o estado do Rio de Janeiro, atingidos por forte crise socioeconômica. O foco do calendário é a geração de emprego e renda em todo o estado.

Participaram do anúncio do calendário os ministros Moreira Franco (Secretaria Geral da Presidência), Sérgio Sá Leitão (Cultura), Osmar Terra (Desenvolvimento Social), Fernando Avelino (interino Esporte), além do presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, e o prefeito Marcelo Crivella.

“O Rio de Janeiro é o portão de entrada do Brasil. Acredito que a união da iniciativa privada com os órgãos de governo – municipal, estadual e federal – fará com que o Rio tenha novas perspectivas, com geração de emprego e renda para a população”, afirmou o ministro do Turismo.

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, disse que o calendário é o antídoto para a crise. “Estamos empunhando a bandeira da esperança, a bandeira da virada do Rio. Não podemos sucumbir diante da crise e da desesperança. A criação do calendário é uma excelente notícia. Estamos apontando para a superação, para que o Rio retome o seu papel, retome as suas vocações, retome o trilho do desenvolvimento”, disse.

Os projetos foram escolhidos a partir de um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), considerando cinco critérios básicos: geração de emprego e renda, atração de investimentos, continuidade e expansão, inclusão social e impacto no turismo. O cronograma abrange a diversidade cultural, os diferentes segmentos esportivos e o setor de turismo, considerando a vocação do Rio de Janeiro nessas áreas.

“O calendário vai dar ao Rio condições de gerar emprego e renda para a sua comunidade”, disse Moreira Franco, acrescentando que o próximo passo será um programa de qualificação de jovens.

SOBRE O TURISMO NO RIO – O Rio de Janeiro é a porta de entrada dos turistas no Brasil. Nos últimos anos, recebeu mais de R$ 25 bilhões em investimentos e está preparado para explorar a sua vocação natural para o turismo, a cultura e o esporte. Dados atuais apontam que as atividades criativas respondem por 3,9 % do Produto Interno Bruto (PIB) do estado e o turismo por 4%.

Com o calendário, estima-se aumentar em 20% o fluxo de turistas na cidade que, segundo estudo da FGV, ao final de 2018, terá o impacto de R$ 6,1 bilhões na economia do estado. Este incremento também ajudará na criação de 170 mil novos empregos.

*Com informações do Ministério da Cultura

Ascom MTur