A uma semana da estreia, os preparativos para o espetáculo “Paixão, segundo Antônio Conselheiro”, de Fernando Teixeira, com direção de Roberto Cartaxo, estão acelerados. A temporada de oito apresentações acontece durante a Semana Santa, de 17 a 20 de abril, em duas sessões (às 19h e 21h), no Ponto de Cem Réis, com entrada gratuita.

A infraestrutura vai ser montada a partir deste sábado (12) e contará com dois palcos conjugados de 1,5 e 3 metros de altura ocupando uma área de 64 metros quadrados (m2), além de um espaço vizinho de 30 m2simulando uma arena, onde a maior parte da ação se desenrolará.

“Mesmo se tratando de uma história conhecida, o projeto será realizado dentro dos padrões tradicionais e atuais, acrescentando ao texto toques de vanguarda na encenação como um todo”, explica Teixeira. “Além de ser uma história belíssima, a Paixão estimula o teatro e revela os talentos da dramaturgia local”, reconhece o diretor-executivo da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), Maurício Burity.

Estrutura – Três arquibancadas de até 12 andares e com capacidade para até 6,5 mil pessoas vão ficar posicionadas no entorno do quadrilátero. O acesso às estruturas vai ser facilitado por quatro entradas diferentes. “As condições de visibilidade e de sonorização estão melhores em relação ao ano passado, o que vai garantir um espetáculo muito mais bonito este ano, de qualquer ponto onde se veja”, aposta o coordenador do setor de Eventos da Funjope, Nelson Pimentel. Caixas de som suspensas do tipo flyvão calibrar a percepção sonora e diminuir a sensação de reverberação que prejudica o acompanhamento das falas.

Nove pontos de iluminação instalados a partir do chão vão ser distribuídos ao redor da arena. Trinta banheiros químicos, sendo quatro adaptados, ficarão dispostos na Avenida Visconde de Pelotas, por trás dos palcos. No reforço à segurança, 40 agentes da Guarda Municipal atuarão por noite.

Ensaios – Os ensaios estão acontecendo diariamente, às 19h, na Praça Dom Adauto, em frente ao Casarão 34. O espaço é ideal para simular o palco aberto, em que mais de 150 atores e bailarinos vão se revezar na encenação das últimas horas de Cristo.

“Paixão, segundo Antônio Conselheiro”, da Companhia Paraibana de Comédia, narra à história de sofrimento e entrega pelo ponto de vista de Maria, especialmente focando a dor vivida por ela durante as últimas horas de Jesus na cruz. Para tanto, o trabalho cênico vale-se de intensos exercícios de expressão corporal e dramático dos atores.

ensaio_paixaodecristo_foto_rafael-queiroz-6

PMJP