Fontes alternativas de energia são discutidas no Citenel+Seenel 2017

0
25
Citenel+Seenel 2017 - Imagem: Mano de Carvalho / Divulgação

Evento tem a proposta de discutir “respostas locais para barreiras globais” no setor com investimentos em “inovação e integração”

Embora a Alemanha seja líder mundial em energia solar,  em todo o Brasil a região com menos sol tem 40% mais luz solar que aquele país. Constatações como essa mostram que o nosso país tem um grande potencial energético, mas ainda pouco explorado. Segundo estudos mostrados no Citenel+Seenel 2017, evento que acontece no Centro de Convenções em João Pessoa até a próxima sexta-feira (4), o Brasil é o segundo  no mundo com maior incidência solar e é na Paraíba, mais precisamente na cidade de Sousa, a maior radiação solar do Brasil – e com uma curiosidade: 5% dos raios de sol que caem em solo brasileiro dá pra garantir a energia elétrica que todo o país precisa.

Os dados são do Núcleo do Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social, da Cersa (Comitê de Energia Renovável do Semiárido ) e da Frente Por uma Nova Política Energética para o Brasil. “Não só a Paraíba, mas toda a região Nordeste tem grande potencial em geração de energias renováveis e o sol que tanto castigou agora é vetor de crescimento econômico”, destacou André Pepitone, diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica.

Não somente a solar, mas outras fontes de energia renovável estarão em discussão no Citenel+Seenel. O evento conta com a apresentação de projetos bem sucedidos de empresas brasileiras e estrangeiras nesse setor. Na quinta-feira (3),  pela manhã,  a CPFL Paulista  apresenta a “Metodologia de Seleção de 200  unidades consumidoras para  um projeto com instalação Massiva de Microgeração Fotovoltáica” e a COPEL D  mostra o “Procedimento laboratorial acelerado de avaliação de baterias para sistemas fotovoltaicos”.  À tarde, a GUASCOR expõe sobre a “Nova Metodologia para estimativa do estado de saúde de bateria chumbo-ácidas em sistemas Fotovoltaicos  Isolados”.

Novos negócios – O Citenel+Seenel 2017 é uma oportunidade para que empresas de energia elétrica e instituições divulguem inovações tecnológicas desenvolvidas no âmbito dos Programas regulados, além de ser um momento para troca de experiências e para a discussão da regulamentação vigente. As empresas geradoras de energia estão cada vez mais atentas.Tanto que a partir da resolução Normativa 482 da Aneel de 17 de abril de 2012, cada família, instituição pública, igreja ou empresa já pode tornar-se micro ou minigeradora de energia elétrica tendo como fonte o sol (ou o vento, a água, a biomassa ou diversas fontes combinadas) e trocar energia com a empresa distribuidora de sua região.

O Citenel+Seenel 2017 tem a proposta de discutir “respostas locais para barreiras globais” no setor com investimentos em “inovação e integração”. Para mais informações sobre a programação, o site é www.citenelseenel2017.com.br

Assessoria