Flotilha em Alta-terra recebe François Muleka (SC) e Joana Knobbe (RN) para show intimista

0
56

Um passeio por influências musicais “remisturadas” paraibanas, africanas e potiguares é o convite que o núcleo Flotilha em Alta-terra propõe. Os artistas François Muleka e Joana Knobbe, paulista radicada no Rio Grande do Norte, encerram a mini turnê pelo Nordeste em João Pessoa. O evento que promete ser, acima de tudo, poético e autoral, acontece nesta sexta-feira (4) no Viveiro Pirata, no bairro do Bancários, às 21h.

A parceria

A parceria de François Muleka e Joana Knobbe, em João Pessoa, encerra uma série de shows que iniciou, em julho, no projeto Cantautor, em Recife (PE) e que também passou pelo Festival de Inverno de Garanhuns. “Estamos indo para João Pessoa numa ponte feita com a produtora pernambucana Elayne Bione e a Fabi Velôso da banda Flotilha em Alta-terra que aceitou tocar com a gente. Vai ser um encontro lindo”, contou, animada, a cantora Joana Knobbe.

O evento intitulado “François Muleka e Joana Knobbe em Alta-terra” reflete na união dos três projetos autorais que vão celebrar as influências dos reconhecidos sucessos aos mais novos, do cenário independente brasileiro. François fez parte da composição da música “Saldo” que está no EP artesanal “Live Sessions” da Flotilha em Alta-terra. Pela primeira vez o núcleo e o cantor irão apresentar juntos, a canção.

François Muleka - Imagem: Divulgação
François Muleka – Imagem: Divulgação

François Muleka

Nascido em São Paulo e radicado em Santa Catarina, François Muleka lançou, em 2014, o primeiro CD solo, “Feijão e Sonho”. Com influencias inescapáveis da música brasileira, dos hits enlatados americanos e da música tradicional africana, o compositor mistura melodias assobiáveis com um jeito percussivo de tocar o violão, fazendo o que chama de batuquinhos.

Joana Knobbe - Imagem: Divulgação
Joana Knobbe – Imagem: Divulgação

Joana Knobbe

Joana Knobbe é cantora, compositora e instrumentista. Suas principais influências vêm do teatro e dança. Transita por mistérios sonoros passionais, exuberantes que dialogam com artistas de outros estados. Ela começou nos anos 1990, com a banda Brigite Beréu, inspirada no Mangue Beat pernambucano. Após esse período, morou dez anos em Florianópolis (SC)  e voltou ao Nordeste para explorar a capital potiguar.

Flotilha em Alta-terra

Flotilha em Alta-terra é um projeto interestadual que segue conceito de núcleo. O projeto conta com cinco artistas que carregam influências do brega, com o baixista Cainã, da música peruana, com o tecladista Jair Benites, do folk e MPB, com os vocalistas, Barbo e Tino, e a influência do ritmo paraibano, com Arlinda Aquino.

A união desses múltiplos talentos se expressa através de canções com conteúdo poético e pessoal, abordando temas como relações amorosas, desilusões e o cotidiano. Em maio do ano passado, lançaram o primeiro EP com seis faixas autorais, em formato digital disponível no Spotify, intitulado “Live Sessions”.

show Viveiro - 04.08

Serviço:
Show: François Muleka, Joana Knobbe e Flotilha em Alta-terra
Data: 04/08/2017 às 21h
Entrada: R$ 15,00 (valor único)
Local: Viveiro Pirata (antiga Nave Pirata)
Endereço: Rua José Espínola Guedes, 651, Bancários

Assessoria