Estudantes de turismo aprovam primeira semana de qualificação no Reino Unido

0
Nicole (de cachecol lilás) em Bournemouth. Crédito: Arquivo Pessoal / Divulgação

Mais de 100 universitários brasileiros de vários cursos de turismo estão no Reino Unido se aperfeiçoando na área através de programa financiado pelo MTur

Por Geraldo Gurgel

Desde 08 de janeiro, 103 estudantes brasileiros de turismo deram uma importante guinada na formação profissional ao ingressarem em cursos de aperfeiçoamento no Reino Unido. A experiência, que terá duração de três meses, faz parte do Programa de Qualificação Internacional, uma parceria com 10 instituições de ensino superior do Reino Unido, e que é integralmente custeada pelo Ministério do Turismo.

Para Nicole Abreu, estudante de Turismo da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), em Mossoró, a única dificuldade, até agora, foi enfrentar o rigoroso inverno inglês na cidade litorânea de Bournemouth. Realidade muito diferente dos 40 graus registrados na cidade potiguar, conhecida como “capital” do semiárido nordestino.

“A oportunidade de estudar turismo e hospitalidade no Reino Unido é única e, com certeza, nos tornará profissionais melhores com novos conhecimentos a serem aplicados no Brasil. A adaptação à faculdade tem sido tranquila. Fomos muito bem recebidos nos colleges e, especificamente no The Bournemouth and Poole College, onde estou estudando, percebo a preocupação que o corpo docente teve em montar a nossa grade de aulas de acordo com as nossas preferências pessoais e experiência prévia no Brasil, além de todo o suporte para tornar essa adaptação ainda mais fácil”, destaca a estudante.

A chance de participar do treinamento em instituições de ensino superior britânicas renomadas, e sem custo para os alunos, está sendo aproveitada ao máximo pelos brasileiros. “Nossa experiência começou com uma calorosa recepção pela equipe de assuntos internacionais da Edinburgh College. Desde o momento que chegamos na cidade tivemos todo o suporte necessário. As aulas, até o momento, nos inseriram na comunidade acadêmica, tornando possível o conhecimento prático e teórico em assuntos como gastronomia, língua inglesa e cultura local. Nossa expectativa é de que possamos desenvolver habilidades que serão essenciais para o desenvolvimento dos serviços turísticos no Brasil” ressaltaram Agatha Tavares, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) e Rhuan Navarro, estudante da Universidade Federal de Ouro Preto (MG), ambos matriculados no Edinburgo College, em Edimburgo, na Escócia.

De olho no mercado de trabalho do turismo e hospitalidade, os estudantes apostam na capacitação profissional para ampliar as oportunidades quando regressarem ao Brasil. É o que revela Vinícius Lima, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que assiste aulas no Boston College UK, na cidade de Boston. “A oportunidade de conhecer uma cidade do interior da Inglaterra está sendo totalmente diferente do que eu imaginava e superou todas as minhas expectativas. Boston possui uma das maiores taxas de imigração do Reino Unido, portanto, estou convivendo com pessoas de toda Europa e aprimorando meu inglês. Trocar conhecimentos a respeito de turismo e marketing está sendo fundamental para minha formação profissional e fará toda a diferença no mercado brasileiro”, comentou.

O incentivo à qualificação profissional é uma das ações do Plano Brasil + Turismo para estimular o setor no Brasil. Os 103 estudantes brasileiros estão divididos em 10 instituições de ensino no país europeu. De volta ao Brasil, eles concluirão os cursos de bacharelado, licenciatura ou tecnólogo nas instituições de ensino superior públicas e privadas onde estão matriculados

12 01 18 pqi alunos chegada RU gdeBrasileiros em Londres. Crédito: Arquivo Pessoal / Divulgação

INSTITUIÇÕES – Entre os critérios aplicados na seleção, além da exigência de ter nacionalidade brasileira, os selecionados passaram por uma análise de currículo e cumpriram quesitos como nota superior a 600 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), falar inglês e ter cursado entre 20% e 80% do curso de turismo no Brasil.

A implementação das bolsas de estudo foi realizada pela Capes. Já a alocação dos estudantes nas instituições internacionais foi feita pela Association of Colleges (AoC), outro parceiro do Ministério do Turismo no programa. As instituições selecionadas foram: Boston College, Bournemouth and Poole College, City College Plymouth, Edinburgh College, Exeter College, Grŵp Llandrillo Menai, Newcastle College, Sunderland College, Sussex Coast College Hastings, Westminster Kingsway College.

Ascom MTur